in

Covid-19: estudo liga alerta para pacientes assintomáticos da doença

Pandemia da Covid-19 já vitimou mais de 1 milhão de pessoas em escala global.

Notícias ao Minuto

A pandemia do coronavírus segue assolando a população mundial em larga escala. Neste paralelo, cientistas mergulham no desenvolvimento de uma vacina eficaz contra a Covid-19, enquanto outros realizam pesquisas para entender melhor o comportamento do organismo humano diante da infecção, e o poder do vírus.

Publicidade

Um estudo feito pelo Imperial College London e Ipsos Mori com 350 mil pessoas chegou à conclusão que a imunidade contra a Covid-19 cai rapidamente após o fim da infecção, o quadro se dá de uma forma mais incisiva em pacientes assintomáticos. De acordo com o levantamento, a defesa do organismo só deve durar alguns meses. 

A pesquisa foi realizada na Inglaterra entre os dias 20 de junho e 28 de setembro, e contou com participantes escolhidos de forma aleatória. Os envolvidos no estudo fizeram testes regulares para que fosse verificado a presença de anticorpos contra a Covid-19.  A proporção de pessoas com células de defesa caiu de 6% para 4,4% durante o período analisado. 

Publicidade

Quando observados pacientes assintomáticos, a proporção dos anticorpos chegou a diminuir 645 durante o período. 

Publicidade

Queda maior com grupo específico

O estudo ainda mostrou que a queda na eficiência dos anticorpos é mais frequente em pacientes idosos, classificados como do grupo de risco da Covid-19. 

Publicidade


“Este estudo representa um elemento crucial da pesquisa, uma vez que nos ajuda a compreender como os anticorpos da Covid-19 evoluem ao longo do tempo”
, disse James Bethell, secretário de Saúde do Reino Unido, em entrevista à AFP.

Em muitos países europeus, a Covid-19 tem protagonizado uma “segunda onda” de infecção. No Brasil, os números estabilizaram nas últimas semanas, no entanto, alguns estados seguem em ritmo crescente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade