in

Idosa de 104 anos expõe o maior drama da Covid-19

Idosa está vivendo em um asilo e expõe uma das maiores dificuldades de toda essa pandemia.

Covid 19 - Noticias ao Minuto

Uma idosa escocesa, de 104 anos, está vivendo em um asilo e expõe uma das maiores dificuldades de toda essa pandemia. Enquanto a situação da Covid-19 continua se agravando na Europa, Mary Flower descreve como ela vem se sentindo cada vez mais isolada de toda sua família. Há sete meses que Mary não pode se encontrar com seus filhos, por medidas de segurança da Escócia. Em um vídeo emocionante, a idosa pede que deixem ela ver sua família. “O tempo está passando por mim”, falou a mulher entristecida.

Publicidade

Covid-19 está afastando as famílias

Desde que começou a pandemia do coronavírus que na Escócia foram tomadas medidas bem apertadas nos asilos, tentando proteger os idosos. Afinal, está mais que provado que esse vírus, o SARS-CoV-2 afeta com maior gravidade as pessoas com maior idade. Os idosos são, portanto, as maiores vítimas desse vírus e os que têm uma maior taxa de mortalidade.

Porém, não é só sobre os óbitos. Também a solidão pode estar virando um dos maiores problemas dessa pandemia e os idosos seriam os maiores afetados. Como eles são o grupo de maior risco, as medidas servem para protegê-los. No entanto, isso significa ficarem afastados de seus familiares e amigos.

Publicidade

Idosa implora para ver sua família

No caso de muitos asilos, os idosos têm visitas proibidas, como acontece com Mary Fowler e todos os residentes desse asilo escocês. Temendo que os visitantes possam ficar infetados durante as visitas, a decisão em vários países passa por proibir ou limitar os visitantes. Por essa razão, Mary não vê seus filhos, o que está machucando ela tanto quanto o medo do vírus.

Publicidade

https://twitter.com/CathHamilton1/status/1319043992080797697?s=20

Publicidade

“Preciso ver a minha família”, pede Mary Fowler, em um vídeo emocionante que a diretora do lar decidiu compartilhar com todos no Twitter. As pessoas estão entendendo perfeitamente a emoção da idosa. Afinal, aos 104 anos de idade, ela nunca esteve tão isolada como nesse momento.  

Publicidade
Publicidade
Publicidade