in

Pai e filho, que morreram tragicamente em acidente com 3 caminhões. costumavam viajar juntos

Pai e filho, que morreram de forma trágica, tinham o costume de viajar juntos, pois eram muito unidos.

G1

Pai e filho, que morreram tragicamente, em virtude de uma acidente que envolveu três caminhões na Rodovia Castello Branco, no município de Avaré, estado de São Paulo, tinham o hábito de viajarem juntos, segundo informação de um amigo.

Publicidade

Emerson Sanches Avelaneda, de 31 anos, que era caminhoneiro, estava viajando na companhia do filho de seis anos, o pequeno Heitor, quando acabou batendo na traseira de um caminhão. O fato aconteceu na noite desta última quinta-feira, 22 de outubro. Um terceiro veículo ainda atingiu os dois caminhões batidos.

“Quando não estavam viajando juntos, o menino ficava com os tios que ele também era muito grudado, mas o pai sempre esteve presente”, contou Henrique do Vale Vital Alves, amigo da família. O portal de notícias G1 recebeu um vídeo em que pai e filho aparecem brincando no rádio amador dentro do caminhão.

Publicidade

Conforme informação da Polícia Militar Rodoviária, o caminhoneiro estava transportando livros. O filho, o pequeno Heitor, estava no banco de passageiro quando o acidente aconteceu. Um terceiro veículo que não conseguiu desviar do acidente acabou batendo nos dois caminhões. Os agentes relataram que pai e filho foram socorridos e encaminhados para atendimento médico.

Publicidade

Contudo, os dois estavam em estado grave e ambos não resistiram. Os dois foram velados e sepultados na sexta-feira, 23 de outubro, no cemitério da cidade de Iacri, em São Paulo, local onde a família residia. Os caminhoneiros do local ficaram sensibilizados com a morte tão precoce e inesperada. Como uma última homenagem, eles fizeram um buzinaço para se despedir.

Publicidade

Henrique, o amigo da família, disse que Emerson era como se fosse um irmão, que estava sempre disposta a dar uma palavra amiga. Com a perda tão dolorosa, ele fez questão de ressaltar a importância de aproveitar a companhia das pessoas, pois amanhã somente Deus sabe o que pode acontecer.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.