in

Bolsonaro causa polêmica em post ao dizer que ‘vacina obrigatória, somente no Faísca’

Presidente já manifestou publicamente o desejo de que o imunizante contra a Covid-19 não seja obrigatório para a população.

Pedro Ladeira/Folhapress

Após uma semana turbulenta por discussões acerca da vacinação contra a Covid-19 ser obrigatória ou não, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) utilizou suas redes sociais no fim do último sábado (24) para um post que acabou gerando mais polêmica.

Publicidade

O chefe do Executivo publicou uma foto ao lado de um cachorro e legendou da seguinte forma. “Boa noite a todos. Vacina obrigatória só aqui no Faísca”, afirmou o presidente.

Polêmicas

Durante toda a semana, várias discussões e reviravoltas acerca da vacina contra a Covid-19 ocorreram, inclusive, uma desautorização do presidente para com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que chegou a anunciar uma parceria com o governo de SP e o laboratório chinês Sinovac para compra dos imunizantes chineses. Um dia depois do anúncio, Bolsonaro, que não tem uma boa relação com João Doria, rechaçou a possibilidade de compra das 46 milhões de doses do imunizante.

Publicidade

 

Publicidade

Além disso, o chefe do Executivo tem se mostrado um incisivo defensor de que a vacina contra a doença que já matou quase 157 mil brasileiros não seja obrigatória. Apesar disso, em fevereiro deste ano, Bolsonaro sancionou uma lei onde estabelece a possibilidade de autoridades determinarem a realização compulsória do processo de vacinação para enfrentar a Covid-19.

Publicidade

Na época, Luiz Henrique Mandetta ainda era o Ministro da Saúde. Em setembro deste ano, a deputada Bia Kicis (PSL-DF) encaminhou um projeto de lei para retirar a vacinação compulsória da lista de medidas. A parlamentar integra um grupo político mais ligado à ala ideológica do governo. A questão da obrigatoriedade ou não do imunizante também se tornou centro de uma batalha judicial no Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicidade
Publicidade
Publicidade