in

Nove pessoas da mesma família morrem após comerem esta refeição

Na família, sobreviveram somente três crianças, que recusaram comer essa refeição.

Noodles - Getty Images

Nove pessoas da mesma família perderam a vida, após terem comido a mesma refeição. De acordo com o jornal Correio da Manhã, a refeição estava congelada tinha mais de um ano e estava contaminada com ácido bongcréquico. Esse ácido é altamente tóxico, apresentando uma taxa de mortalidade entre os 40 e os 100%. Portanto, foi como se essa família chinesa tivesse sido envenenada, mas por uma refeição, que se teria estragado durante esse tempo no freezer.

Publicidade

Nove pessoas morrem por envenenamento 

O caso dessa família está consternando a todos. Afinal, é uma situação muito rara e com consequências dramáticas. Na família, sobreviveram somente três crianças, que recusaram comer essa refeição, porque eles não gostaram do sabor da comida. O prato de que se fala são uma espécie de noodles, bem tradicionais na China

A investigação provou que esse ácido bongcréquico envenenou a comida e, depois, toda a família. Sobre esse químico, que é tão tóxico, parece ser muito difícil de reverter. Também de acordo com o Correio da Manhã, não existe uma cura para esse envenenamento. Não tem um tratamento eficaz. Portanto, em poucas horas, a pessoa envenenada pode entrar em coma e os órgãos acabam por se degenerar em pouco tempo, supostamente. 

Publicidade

 Ácido bongcréquico na origem das mortes 

Nesse caso, os nove elementos da família foram levados para o hospital, mas acabaram morrendo dentro de alguns dias, por essa intoxicação alimentar. Eles tomaram essa refeição no dia 5 de outubro e as primeiras sete mortes aconteceram cinco dias depois do internamento. Dois dias depois, morreu mais um e a nona vítima faleceu no dia 19 de outubro, ou seja, 14 dias depois do envenenamento. 

Publicidade

Os primeiros sintomas de intoxicação por ácido bongcréquico são dor de estômago, suor excessivo e fraqueza geral. A toxina começa logo afetando fígado, rins, coração e cérebro. As vítimas acabam desfalecendo em pouco tempo e, na maior parte dos casos, quando o consumo é elevado, não tem cura, como aconteceu com essa família. Somente as crianças, que mal provaram a comida, se salvaram.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade