in

Namorada de médico brasileiro que morreu após ser testado com a vacina da Covid-19 lamenta perda: ‘Dói muito’

João Pedro R. Feitosa, que faleceu aos 28 anos, recebeu homenagens de entes queridos.

O Globo

João Pedro R. Feitosa, médico e um dos voluntários dos testes da vacina de Oxford contra a Covid-19, faleceu após complicações com a doença. O brasileiro, que tinha 28 anos, se formou em medicina no ano passado e atuava na linha de frente no combate ao coronavírus em hospitais públicos e privados do estado do Rio de Janeiro. Após a perda, a namorada do voluntário desabafou através de nota.

Publicidade

A morte de João Pedro, revelada nesta quarta-feira (21) pelo jornal O Globo, acendeu um alerta para os testes de vacina contra a Covid-19 e causou comoção entre profissionais da saúde, amigos e familiares do médico.

Através de nota oficial, a UFRJ, universidade onde o médico se formou, lamentou a perda de seu ex-aluno e se colocou à disposição da família e amigos de João Pedro, prestando condolências pelo luto. “Deixamos aqui uma homenagem à memória de João Pedro”, disse o comunicado, dando espaço para as palavras da namorada e amigos de Feitosa.

Publicidade

“As linhas traçadas em sua vida ficarão para sempre e o desfecho dessa jornada ainda nos dói muito tentar entender”, escreveu a namorada de João Pedro ao relembrar a trajetória do médico. Em meio aos muitos elogios, Feitosa foi mencionado como um homem estudioso e um ótimo profissional.

Publicidade

“Sabemos o quanto você lutou até o fim”, disse outro trecho da nota redigida pela namorada e amigos de João. Por fim, os entes queridos do médico disseram acreditar que o destino ainda reservaria algo grandioso para o médico. “Nos encontraremos no futuro”, finalizou a nota de pesar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade