in

Papa Francisco dá declaração inesperada sobre união homossexual: ‘Eu defendi isso’

Religioso abordou vários temas em documentário que começou a ser exibido nesta quarta (21).

(Crédito: Vatican Media/AFP)

Líder da igreja católica, o Papa Francisco abordou o tema homossexualidade em um filme que entra em cartaz nesta quarta-feira (21) em solo italiano. Segundo o religioso, os gays precisam ser protegidos por leis de união civil. Esta foi a forma mais clara que o sacerdote já usou desde que assumiu a função para falar sobre os direitos dos LGBTIs. 

Publicidade

Francisco disse que homossexuais possuem o direito de ter uma família por também serem filhos de Deus.

“As pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deverá ser descartado ou ser infeliz por isso. O que precisamos criar é uma lei de união civil. Dessa forma eles são legalmente contemplados. Eu defendi isso”, disse o Papa Francisco no documentário. 

Publicidade

Contra o casamento

Francisco já manifestou algumas vezes o desejo de conversar com católicos homossexuais com o intuito de acolher esses fiéis. No entanto, o líder da igreja católica nunca se mostrou favorável ao casamento religioso de duas pessoas do mesmo sexo, algo permitido em seu país de origem, a Argentina.

Publicidade

Outros temas

Além do tema sobre a união homossexual, Papa Francisco ainda aborda vários assuntos no documentário, como, por exemplo, a pobreza, migração, meio ambiente, desigualdade racial e de renda, bem como discriminação. 

Publicidade

Depois de ser exibido no Festival de Roma hoje, o filme documentário deve ser exibido nos Estados Unidos neste próximo fim de semana, durante o Savannah Film Festival. A direção do material ficou a cargo de Evgeny Afineevsky, que terminou as gravações em junho deste ano.

Publicidade
Publicidade
Publicidade