in

Jovem é absolvido após ficar quase três anos preso por crimes que não cometeu

Lucas Moreira foi sentenciado em quase 80 anos por crimes que não cometeu.

Foto: Gláucio Dettmar/CNJ - G1

Depois de quase três anos preso, o jovem Lucas Moreira de Souza, de 27 anos, conseguiu provar a sua inocência de um crime que não cometeu. Em dezembro de 2017, ele foi preso por suposto envolvimento em vários assaltos. A luta de anos enfim foi recompensada com a sonhada liberdade. 

Publicidade

Nesta semana, Lucas que havia sido sentenciado a quase 80 anos de prisão, por crimes que não cometeu, recebeu uma notícia da Justiça que trouxe alívio a ele e todos os familiares. Preso desde então no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, o jovem foi inocentado após um policial civil servir como testemunha chave. Este, que acreditava na inocência do rapaz procurou a Defensoria Pública e foi crucial para a soltura de Lucas.

Apesar do cenário de alívio, ainda não há uma previsão de quando Lucas será solto. Na última terça-feira (20), o juiz responsável pelo caso indicou um prazo de cinco dias para que o Ministério Público se manifeste sobre o caso. Somente após isso, o magistrado analisará a soltura do jovem. 

Publicidade

A luta pela inocência

O processo para provar a inocência de Lucas foi iniciado há cerca de dois anos. Acreditando que o jovem não era culpado dos crimes em que foi condenado, um policial civil procurou a Defensoria Público do Distrito Federal (DPDF) e pediu ajuda. 

Publicidade

Quatro defensores participaram da ação pela soltura de Lucas. Em entrevista ao G1, Antonia Carneiro, um dos membros da defesa do jovem, afirmou que a única prova apresentada contra o rapaz era um reconhecimento impreciso realizado por testemunhas. A defensora afirmou que, no momento dos crimes em que foi acusado, Lucas estava com a tia tomando café, e apesar desse álibi, a Justiça não acreditou nele.

Publicidade

Outro ponto destacado pelos defensores, é que o criminoso possuía uma deficiência na perna, e mancava ao andar, problema este que Lucas não tem. 

Publicidade
Publicidade