in

Nove pessoas da mesma família morrem após serem vítimas de intoxicação por macarrão caseiro

Três crianças estavam na residência no dia, mas não fizeram o consumo do macarrão.

Reprodução - G1

Nove membros de uma mesma família morreram vítimas de intoxicação alimentar. O caso se deu na cidade de Jixi, na província de Heilongjiang, no nordeste da China, no dia 5 de outubro. Dois dias depois da família fazer a ingestão do macarrão caseiro, as sete primeiras mortes foram confirmadas. No dia 9 de outubro foi registrado o oitavo óbito, e a última sobrevivente até então, a matriarca da família, faleceu na última segunda-feira (19), não resistindo às complicações de saúde.

Publicidade

De acordo com informações do jornal Global Times, as autoridades chinesas afirmaram que o macarrão envenenou a família com o ácido bongkrekic. O alimento que é feito de farinha de milho fermentada estava no freezer da residência há cerca de um ano e foi consumido por nove pessoas adultas. Três crianças estavam na casa no dia, mas se recusaram comer do alimento, porque não gostaram do sabor. 

Segundo o diretor de segurança alimentar no Centro de Controle e Prevenção de Doenças de Heilongjiang, Gao Fei, o envenenamento através do ácido bongkrekic geralmente é fatal. Uma vez que o mesmo é resistente à fervura em altas temperaturas. 

Publicidade

Riscos

O ácido pode provocar sérios danos a vários órgãos do ser humano, como fígado, rins, cérebro e até mesmo o coração. Até o momento, não há um antídoto para anular seu efeito. Quando envenenada, a pessoa tem risco de morte entre 40 a 100%. 

Publicidade

Na região, o macarrão que ceifou a vida de nove pessoas da mesma família é conhecido como Suantangzi, e é bastante consumido. Especialistas destacam que é de suma importância evitar milho mofado ou encharcado para fazer macarrão. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade