in

Bolsonaro ataca Doria e causa polêmica ao falar sobre obrigatoriedade de vacina contra Covid-19

Presidente continua se mostrando contra o imunizante testado em SP desenvolvido por laboratório chinês.

Flickr Alan Santos

Depois das declarações de João Doria na última sexta-feira (16) falando que a vacina contra a Covid-19 será obrigatória no estado de São Paulo, se aprovada pela Anvisa, o presidente Jair Bolsonaro, mandou uma indireta para o governador nesta manhã (19) afirmando que o mesmo está “se intitulando o médico do Brasil”.

Publicidade

Bolsonaro já havia rebatido a fala de Doria no mesmo dia, através de suas redes sociais, onde cravou que o Ministério da Saúde será responsável por oferecer o imunizante, mas “sem impor ou tornar a vacinação obrigatória”.

Na conversa que teve com apoiadores nesta segunda-feira, o chefe do Executivo voltou a falar sobre o assunto, ratificando que a lei deixa claro que o tema é de responsabilidade da pasta que cuida da saúde no país. 

Publicidade

“Meu ministro já disse claramente que não será obrigatória essa vacina e ponto final. Tem um governador aí que está se intitulando o médico do Brasil dizendo que ela será obrigatória. Repito que não será”, disparou Bolsonaro.

Publicidade

O presidente ainda afirmou que, depois da aprovação dos órgãos competentes, o imunizante será oferecido de forma gratuita aos brasileiros. 

Publicidade

Doria x Bolsonaro

As rusgas entre o governador de São Paulo e o presidente da República se intensificaram nos últimos meses de pandemia. Bolsonaro tem se mostrado contra e duvidando da eficácia da Coronav, imunizante desenvolvido por um laboratório chinês e que vem sendo testado no Brasil por intermédio do Instituto Butantan, em SP.

O governo federal, tem depositado suas fichas no imunizante desenvolvido pelo laboratório de Oxford, pela AstraZeneca. 

Publicidade