in

Mulher abusada recusa aborto, filho nasce e ela ouve algo terrível: ‘semente de satanás’

O pequeno Caleb tem dois anos atualmente e é uma criança muito amada pela mãe.

Facebook Paula Kirsten Peyton

Paula Kirsten Peyton passou por um momento terrível de sua vida em 2017, quando foi abordada por dois homens e abusada por eles. Ela mora na cidade de Memphis, no estado americano do Tennesse. Frequentadora de uma igreja, ela ouviu de uma mulher que congregava com ela que deveria tomar a pílula do dia seguinte para evitar gravidez.

Publicidade

Em entrevista à plataforma pró-vida Live Action, Paula contou que sofreu um trauma muito grande ao ser abusada. Os homens estavam armadas e ela não teve como reagir a nada. Ela afirmou que não sabia porque Deus tinha salvado a sua vida. Ela se sentia suja, após os abusos sofridos.

Paula passou por consultas médicas, realizou diversos exames e fez tratamentos proativos contra infecções sexualmente transmissíveis. No lugar da pílula do dia seguinte, ela comprou um teste de gravidez e descobriu que estava grávida. A reação foi diferente do que poderia ser imaginado.

Publicidade

“Sorri. Sorri muito. Naquele momento, soube, sem dúvidas, que Deus havia me visto (…). Deus me deu a dor que eu sofri com um propósito. Isso me deu um motivo para viver. Me deu o maior presente de amor e alegria que eu jamais poderia imaginar: a oportunidade de ser mãe de um bebê perfeito”, diz Paula.

Publicidade

Antes do nascimento de Caleb, Paula teve sangramentos e pediu para Deus poupar a vida de seu filho. Foi assim que veio ao mundo o encantador garoto, hoje com dois anos. Paula recorda que membros de sua própria igreja a criticaram. Ela teve que ouvir que o filho era uma semente de satanás e uma memória permanente do abuso sofrido por ela. Nenhuma palavra a desanimou.

Publicidade

Paula conta que Caleb ama bebês e quer ser médico super-herói quando crescer. O garoto ora com a mãe todos os dias. Ela diz que a história dela e do filho é marcada por um trauma, mas que não é triste e classifica o filho como maior bênção de sua vida. “Os planos de Deus são sempre maiores, sempre melhores, sempre para nosso benefício”, disse ela.

Atualmente, a mulher trabalha como diretora executiva em uma fundação que auxilia mulheres que sofreram abusos e precisam de apoio para cuidar os filhos chamada Hope After Rape Conception. Por fim, ela classifica o pequeno Caleb como presente sincero e honroso dado por Deus.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!