in

Carlo Acutis, jovem que morreu em 2006 e possui corpo ‘intacto’, é beatificado pela igreja

Italiano morreu em decorrência de uma leucemia e viveu praticando a caridade.

G1/Divulgação

Neste sábado (10), o jovem Carlo Acuti, que faleceu aos 15 anos em decorrência de uma leucemia, foi beatificado pela igreja católica. De acordo com o site G1, a cerimônia de beatificação aconteceu na Basílica de São Francisco de Assis, na Itália, e contou com a presença dos familiares do jovem. O milagre atribuído a Carlo teria ocorrido no Brasil e foi reconhecido pela igreja.

Publicidade

O jovem faleceu em outubro de 2006 e, cerca de dois anos após, foi considerado “venerável” pela igreja. Posteriormente, Acutis teve seus restos mortais transferidos para Assis, onde foi beatificado. De acordo com a igreja, o corpo de Carlo permanece “intacto”, e seus restos mortais foram “recompostos”.

Segundo o site UOL, o padre Marcelo Tenório, que liderava a paróquia de São Sebastião, local onde o milagre atribuído ao jovem teria o ocorrido, o corpo de Acutis passou por um processo de tratamento e hidratação que durou 2 meses. O padre afirmou que o corpo está em perfeito estado de conservação, e que o coração de Carlo estará em um relicário.

Publicidade

Antes de morrer, quando perguntaram se não estava triste por morrer jovem, ele [Acutis] respondeu: ‘Não, porque eu não desperdicei nem um minuto da minha vida fazendo coisas que não agradam a Deus’. Ou seja, para Carlos, agradar a Deus significa ter uma vida plena”, disse o frade capuchinho Carlos Acácio Gonçalves Ferreira, reitor do santuário do Despojamento em Assis.

Publicidade

Publicidade

O milagre atribuído a Carlo Acutis foi direcionado a uma criança que chegou à igreja entre a vida e a morte. Segundo o padre Marcelo Tenório, que presenciou o fato, a criança teria tocado em uma relíquia que possuía o sangue de Acutis, alcançando, desta forma, o milagre que foi reconhecido pela igreja. Carlo dedicou a vida ao catecismo virtual e sempre compartilhou o amor a Deus.

Publicidade