in

Vitamina pode evitar ou atrasar a demência e o Alzheimer

Uma dieta rica dessa vitamina pode evitar o aparecimento de doenças mentais, como demência ou Alzheimer.

Vitamina - Notícias ao Minuto

Uma dieta rica em vitamina D pode evitar o aparecimento de demência e Alzheimer, de acordo com um novo estudo, publicado na revista Alzheimer’s and Dementia. Então, de acordo com esse trabalho, as pessoas que consomem quantidades maiores de vitamina D têm uma probabilidade muito menor de desenvolver essas doenças mentais. O estudo foi realizado com 1700 pessoas, durante mais de seis anos. A vitamina D é uma das mais importantes e, nas últimas semanas, tem sido muito falada também como possível benefício na luta contra a Covid-19. 

Publicidade

Importância da vitamina D contra a demência

Portanto, são boas notícias para o Brasil, quando as temperaturas mais quentes estão chegando no país. Como se sabe, a vitamina D é mais fácil de obter dos raios solares. E sol não vai faltar no Brasil nos próximos meses, certamente. Também, há suplementos na farmácia de vitamina D e vários alimentos são ótimas fontes, como ovos, queijo, iogurte, salmão fresco ou fumado, leite, ostras, arenque, manteiga, óleo de fígado de bacalhau e sardinhas frescas ou em conserva e carnes de frango, peru, vaca e porco ou fígado de galinha.

Então, de acordo com esse novo estudo, as pessoas que tinham os níveis mais elevados de vitamina D apresentaram uma probabilidade menor em 28% de desenvolver essas doenças, demência e Alzheimer. 

Publicidade

Demência está afetando cada vez mais pessoas

Nos últimos anos, a deterioração do cérebro tem prejudicado milhões de pessoas. São doenças que afetam os doentes e também as pessoas próximas destes, como suas famílias e amigos. Em muitos casos, esses problemas de saúde mental se tornam mesmo incapacitantes, alterando tudo na vida dos pacientes.

Publicidade

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, estão surgindo 10 milhões de novos casos de demência por ano, no mundo inteiro. São números assustadores. Esse novo estudo está sugerindo que a vitamina D pode combater esses problemas. 

Publicidade

“Têm surgido bastantes evidências que sugerem uma proteção acrescida contra a demência e Alzheimer através da ingestão de mais vitamina D”, revelou uma médica, responsável por esse estudo. Ela se mostrou ainda mais satisfeita com esses resultados, até porque ela admite que, no momento, ainda não tem uma cura para a demência. “Por isso é tão importante encontrar formas de prevenir ou retardar o mais possível o aparecimento desta patologia degenerativa do cérebro”, acrescentou a médica.

Publicidade
Publicidade
Publicidade