in

Auxílio Emergencial: após rumores sobre nova extensão, Maia fala se benefício será prorrogado até 2021

Presidente da Câmara dos Deputados utilizou suas redes sociais para se posicionar sobre o assunto.

Agência Brasil - Montagem: Cido Vieira

Na última quarta-feira (07), circularam rumores de que o governo federal poderia efetivar uma nova extensão do Auxílio Emergencial até 2021 por conta dos impasses vivenciados para aprovar um novo programa social que ficará no lugar do Bolsa Família.

Publicidade

Horas depois do caso circular nos principais veículos de comunicação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, rechaçou esta possibilidade, reforçando que a duração do programa será até o dia 31 de dezembro. Seguindo a linha do líder da pasta, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), utilizou suas redes sociais para garantir que o pensamento da casa de parlamentares é o mesmo de Guedes, descartando uma possibilidade da renovação do estado de calamidade devido à pandemia. 

 “A posição da presidência da Câmara é a mesma”, disse Rodrigo Maia.

Publicidade

Em entrevista à imprensa, Guedes disse que não nenhuma articulação do governo para prorrogar o benefício que é pago a milhões de brasileiros desde abril. Além das cinco cotas iniciais, o governo federal fechou uma nova extensão, anunciada em setembro, com mais quatro cotas com redução de 50% dos valores. As parcelas saíram de R$ 600 para R$ 300, ou de R$ 1.200 para R$ 600 em casos de mães, chefe de família.

Publicidade

Reaproximação

Depois de algumas rusgas e declarações fortes, Rodrigo Maia e Paulo Guedes iniciaram uma reaproximação nesta semana, participando de um jantar com outras lideranças, no qual chegaram a trocar elogios, pedidos de desculpas e reforçaram o intuito de trabalhar em prol do governo. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade