in

Após teste negativo, menina de 13 anos transmite Covid-19 para 11 pessoas da família

A supercontaminação ocorreu durante uma viagem em família nos Estados Unidos.

Metrópoles

Em meio à pandemia causada pela Covid-19, a qualidade e procedência dos testes para o vírus ainda são um desafio para a comunidade científica. Um caso ocorrido nos Estados Unidos aflorou ainda mais esta discussão. De acordo com o site Metrópoles, uma menina de apenas 13 anos infectou 11 pessoas da família após testar negativo para o coronavírus.

Publicidade

Segundo um relatório do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, o CDC, dos Estados Unidos, a supercontaminação ocorreu em uma casa de férias frequentada pela família. Momentos antes da viagem, a garota foi submetida a um teste rápido que restou negativo para a doença.

O teste foi realizado após a menina ter contato com algumas pessoas infectadas. Após o resultado aparentemente livre da Covid-19, a menina, seus pais e um irmão seguiram viagem ao encontro de outros familiares. Durante a viagem, a família não fez uso de máscara e não respeitou a distância de isolamento social recomendada por especialistas.

Publicidade

Ao término da viagem, 11 pessoas, das 14 que estavam presentes, testaram positivo para a Covid-19. Dois familiares precisaram ser internados, no entanto, todos se recuperaram. Alguns parentes que estiveram no local, mas respeitaram o isolamento, não contraíram o vírus.

Publicidade

O artigo produzido Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), buscou alertar que as crianças podem ser grandes transmissoras do vírus, e que o desrespeito às medidas de segurança indicadas por especialistas pode trazer consequências drásticas. Outro fato abordado é em relação à falibilidade de alguns testes rápidos para o coronavírus.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade