in

Professor causa revolta ao utilizar frase normalizando o estupro durante aula; áudio vaza e viraliza

Docente viu seu comentário vazar pelos próprios alunos e foi amplamente criticado nas redes sociais.

Metrópoles

Uma frase dita pelo professor Samir Samaan Filho no início de uma aula do curso de medicina em uma universidade particular de Juazeiro do Norte acabou sendo motivo de grande polêmica e forte repercussão nas últimas horas, após viralizar nas redes sociais.

Publicidade

Durante a abertura da aula online da última terça-feira (29), o docente chamou os alunos utilizando uma declaração totalmente infeliz.

“Bora lá? Bora pra acabar logo, né? É aquela coisa: se estupro é inevitável, relaxa e goza pra acabar logo”, disse Samir.

Publicidade

A frase de Samir foi gravada pelos próprios estudantes que participavam da aula no momento. Alguns alunos que ouviram a fala, questionaram o professor imediatamente, que não repetiu a declaração e pediu para os alunos esquecerem. O caso, entretanto, ficou registrado, e viralizou nas redes sociais, no qual o docente foi amplamente criticado pela atitude. 

Publicidade

Decisão tomada

Diante da ampla repercussão do caso, o professor universitário pediu demissão no dia seguinte da frase polêmica. Em nota emitida, o docente pediu desculpas pela fala, classificando-a como “infeliz”.

Publicidade

Samir disse que ainda fez uma reunião com os universitários e se desculpou pela declaração. 

“Peço desculpas pela forma que me expressei. Isso era uma brincadeira que a gente fazia na época da faculdade e não foi no sentido de falar em relação às mulheres, de forma alguma”, pontuou o professor.

Em comunicado, a faculdade se colocou à disposição dos estudantes, e confirmou que o docente não presta mais serviços à instituição. 

Nenhum boletim de ocorrência denunciando a fala do professor foi registrado, segundo a Polícia Civil do Ceará.

Publicidade
Publicidade
Publicidade