in

Homem é impedido de entrar em mercado por usar short curto; tamanho da peça gerou polêmica e dividiu opiniões

Marcos Pascoal usou as redes sociais para denunciar atitude de segurança do estabelecimento.

G1

No último final de semana, um caso ocorrido em um supermercado da rede Walmart em Salvador, na Bahia, ganhou destaque na mídia e repercutiu após um estudante de psicologia usar as redes sociais para denunciar o estabelecimento por preconceito.

Publicidade

Marcos Pascoal, de 25 anos, publicou um vídeo na internet e afirmou ter sido impedido de entrar no local por estar usando um short curto. Na gravação é possível ver o segurança do mercado dizendo que o estudante deveria ajeitar o short e que homem não poderia usar uma peça tão curta.

O segurança, que não teve a identidade revelada, ainda alegou que a vestimenta de Marcos Pascoal poderia prejudicar as crianças que estariam frequentando o mercado. “Eu sou homem, e temos que estar dentro da realidade”, disse o profissional em trecho do vídeo divulgado pelo estudante.

Publicidade

Diante da situação, Marcos Pascoal, ao denunciar a ação do segurança, através das redes sociais, afirmou que sua advogada entraria com uma ação contra o estabelecimento. Já o mercado emitiu nota dizendo que tomaria as medidas cabíveis e que a situação é “inadmissível e não corresponde aos procedimentos e valores da empresa”

Publicidade

Com a polêmica repercutindo na web, internautas dividiram as opiniões sobre o caso. Muitos se posicionaram a favor do estudante e acharam a situação absurda e preconceituosa, defendendo o direito de ir e vir de cada cidadão. Por outro lado, alguns parabenizaram a atitude do segurança e concordaram que a vestimenta de Marcos Pascoal não seria adequada para o local.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade