in

Gatos contraem e transmitem Covid-19; estudo aponta detalhes reveladores

Cientistas chegaram a conclusão após analisarem caso que ocorreu na Catalunha.

UOL

Um caso ocorrido na Catalunha, na Espanha, ligou o alerta de medicina veterinária acerca do risco de gatos possuírem potencial de contrair e disseminar a Covid-19. O dono do animal acabou morrendo da doença e, dias depois, o animal foi recebido em um hospital veterinário, apresentando vários problemas respiratórios. Por conta disso, o felino acabou sendo submetido a uma eutanásia para prevenir dor e sofrimento.

Publicidade

Pelo fato ser algo atípico até então, o corpo do animal foi encaminhado para a realização de uma necropsia em um laboratório de alta segurança. O resultado do diagnóstico foi publicado na revista científica PNAS, da Academia Nacional de Ciências, dos Estados Unidos, na última sexta-feira (18).  

Segundo os cientistas, o caso do gato persa mesclado com gato europeu comum foi diagnosticado como positivo para a Covid-19, logo na chegada do animal no Centro de Pesquisa em Saúde Animal de Barcelona.

Publicidade

O que acabou complicando a situação da saúde do felino, no entanto, foi uma “cardiomiopatia hipertrófica”, quando há o inchaço do coração, e automaticamente impacta no comprometimento dos movimentos.

Publicidade

De acordo com os cientistas, o problema não estava relacionado ao coronavírus, mesmo evoluindo para edema pulmonar e trombose. “No tecido cardíaco e outros órgãos danificados do animal também não havia presença do vírus, que se apresentou no organismo apenas de forma superficial, no focinho e nas vias aéreas superiores”, diz um trecho do estudo.

Publicidade

Preocupação

A infecção do animal acaba ligando um alerta para os pesquisadores, uma vez que não é claro qual é o papel do felino no núcleo de transmissão. Após o dono do gato morrer, ele foi adotado por familiares do espanhol, que moravam em outra residência, e todos foram diagnosticados com a Covid-19.

Publicidade