in

Auxílio Emergencial: presidente da Caixa traz novidades sobre calendário das novas parcelas do benefício

Benefício teve a sua prorrogação anunciada no início do mês, pelo presidente Jair Bolsonaro.

Agência Brasil

Na última quinta-feira (17), a Caixa Econômica Federal iniciou o pagamento da sexta parcela do Auxílio Emergencial – a primeira cota de R$ 300 – para milhares de brasileiros que integram o programa Bolsa Família. Beneficiários que possuem o NIS (Número de Identificação Social) final 1 foram os primeiros contemplados, e o cronograma para este grupo vai até o dia 30 deste mês.

Publicidade

Contudo, para os demais beneficiários, inscritos no Auxílio Emergencial via site, aplicativo ou Cadastro Único, o cronograma das parcelas adicionais ainda não foi revelado, o que tem deixado milhões de brasileiros na expectativa acerca de saber quantas parcelas adicionais cada um terá direito.

Presente na live semana de Bolsonaro na última quinta-feira (17), o presidente da Caixa Econômica Federal trouxe novidades sobre a divulgação do calendário das parcelas adicionais, que o Ministério da Cidadania já havia afirmado que será de responsabilidade do banco estatal. 

Publicidade

“O cronograma será anunciado em breve. Até hoje, nós transferimos R$ 197 bilhões. R$ 68 bilhões foram para o Nordeste e R$ 21 bilhões para o Norte. Quase metade do dinheiro foi para as duas regiões mais carentes do Brasil”, afirmou Pedro Guimarães. 

Publicidade

Segundo o presidente da Caixa, cerca de 1,4 milhão de pessoas já receberam a primeira cota extra do Auxílio, enquanto outros 30 milhões receberam a quinta parcela.

Publicidade

Novo formato

Nesta nova fase do Auxílio Emergencial, o governo federal optou por uma decisão que tem gerado bastante polêmica e repercussão. Isto porque, de acordo com a Medida Provisória que estabeleceu a nova extensão do programa, o benefício será pago aos brasileiros até dezembro, e sendo assim nem todos os brasileiros receberão o mesmo volume de parcelas.

Baseado no texto da MP, constata-se que apenas beneficiários do Bolsa Família e trabalhadores que receberam a primeira parcela em abril terão direito às quatro cotas extras.

Publicidade
Publicidade