in

Cabeleireira de apenas 20 anos morre após realizar três cirurgias plásticas; jovem tinha mancha no coração

Edina Solani faleceu após complicações causadas por procedimentos estéticos em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Instagram Edina Soloni

A morte precoce de uma jovem de 20 anos levantou a discussão sobre a responsabilidade na realização de procedimentos estéticos. De acordo com o Jornal Extra, Edina Solani realizou uma lipoescultura com enxerto (dois procedimentos em um) e uma lipoaspiração de papada na última sexta-feira (11).

Publicidade

Anteriormente, a jovem havia feito exames pré-operatórios e foi proibida por um cardiologista de realizar os procedimentos devido a uma infecção urinária. Dias após, a jovem refez os exames e os entregou à outra cardiologista, obtendo autorização para realizar as cirurgias. Porém, a cardiologista fez a ressalva de que Edina apresentava uma mancha no coração.

Silvana Mota, prima da jovem, afirmou que estranhou o fato da clínica que realizou o procedimento ter devolvido a pasta com os exames para Edina. Silvana disse, ainda, que os exames deveriam ficar em poder da clínica, e não da paciente. A cabeleireira pagou cerca de R$ 12 mil reais pelos procedimentos.

Publicidade

Ainda de acordo com Silvana Mota, após o procedimento, a jovem teria acordado com dores. O médico Joshemar Fernandes Heringer, responsável pela cirurgia, foi comunicado e administrou um medicamento em Edina. A família da cabeleireira revelou que o nome do medicamento não teria sido informado, e que a jovem acabou adormecendo e não acordou mais.

Publicidade

Horas depois, Edina teve um mal súbito e foi para o oxigênio. A jovem foi transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Felício Rocho. “As últimas palavras delas foram ‘estou com fome’ e ‘sinto muita dor’. O médico aplicou algum medicamento nela e saiu, mas não falou o que estava dando a ela. Na ambulância, nem tinha enfermeiro, só o motorista”, contou Silvana Mota.

Publicidade

No último sábado (12), apenas 24 horas após a realização dos procedimentos estéticos, o hospital entrou em contato com a família da jovem para comunicar seu falecimento. No atestado de óbito, a causa da morte foi apontada como embolia pulmonar. A família de Edina registrou um Boletim de Ocorrência, denunciando o caso. A Polícia Civil de Minas Gerais segue investigando as circunstâncias da morte da jovem.

Publicidade
Publicidade