in

Jovem denuncia funcionário da Pernambucanas após ser filmada em provador: ‘Vídeos de diversas mulheres’

Isabelle Rocha, de 19, flagrou o momento em que o funcionário colocou o celular na parte debaixo do provador.

Instagram Isabelle Rocha

Uma jovem de 19 anos usou as redes sociais para denunciar um crime praticado por um funcionário das Loja Pernambucanas. De acordo com o site G1, o caso teria ocorrido no último dia 7 de setembro em um shopping da Zona Norte de Sorocaba. Isabelle Rocha relatou que entrou no provador para experimentar uma roupa quando percebeu a tentativa de ser filmada por um funcionário.

Publicidade

O desabafo da jovem viralizou nas redes sociais causando revolta entre internautas. Isabelle revelou que já havia experimentado a roupa e se preparava para vestir as suas, quando se deparou com o rapaz colocando a câmera do celular por baixo da porta do provador.

A jovem contou, ainda, que teria tentado pisar na mão do rapaz na tentativa de pegar seu celular, porém, o funcionário retirou a mão com rapidez. Isabelle saiu do provador e contou o fato a seu pai, que acionou a Polícia Militar imediatamente. O gerente do local averiguou o celular do funcionário e não encontrou fotos na galeria, mas Isabelle verificou o backup interno de fotos do aparelho.

Publicidade

Quando eu abri o celular, realmente, de fato, não tinha nada, mas no Google Fotos, na lixeira, tinha sim. Vídeos de diversas mulheres, de diversos dias diferentes, sendo filmadas dentro do provador”, contou a jovem. Cabe ressaltar que produzir, fotografar ou filmar imagens íntimas em autorização configura crime contra a dignidade sexual.

Publicidade

https://www.instagram.com/p/CE23-eBhwzw/

Publicidade

Ainda de acordo com o site G1, em depoimento à polícia, o funcionário confessou o crime e revelou que havia filmado cerca de 8 mulheres. A polícia apurou que a prática era realizada há pelo menos um ano. Através de nota, a Pernambucanas informou que repudia qualquer prática que invada a privacidade de seus clientes, e ressaltou que o homem não faz mais parte do quadro de funcionários do estabelecimento.

Publicidade
Publicidade
Publicidade