Homem trans interrompe tratamento com hormônios masculinos e dá à luz ao 1º filho: ‘Eu podia e o fiz’

Theo Brandon e sua esposa, que é uma mulher trans, conseguiram realizar o sonho de formarem uma família.

PUBLICIDADE

O baiano Theo Brandon, de 27 anos, deu à luz ao primeiro filho há cerca de um ano. Theo é um homem trans e precisou interromper o uso de hormônios masculinos para realizar o sonho de se tornar pai. O baiano é casado com Yuna Vitória, de 26 anos, que também é trans. O casal já sonhava em aumentar a família e conseguiu concretizar o sonho.

PUBLICIDADE

De acordo com o site Metrópoles, Theo revelou que sua gestação teria sido pedagógica, ou seja, uma forma de naturalizar a gestação de um homem trans perante os profissionais de saúde, amigos e toda a sociedade de uma forma geral.
 

Theo e Yuna vivem na Bahia, e cursam Medicina e Direito respectivamente. O baiano disse, ainda, que sua gestação veio para quebrar alguns estigmas enraizados na sociedade. O estudante de Medicina garantiu que todos os profissionais de saúde que o atenderam durante a gravidez estavam preparados para respeitarem a identidade de gênero dele e de sua companheira.

Theo contou que sempre quis se tornar pai, mas que havia uma certa barreira, não pela gestação, mas porque havia um estigma de que somente mulheres poderiam gestar. O jovem afirmou que mudou de opinião ao conhecer outras histórias de homens trans que haviam dado à luz. “Eu podia e o fiz”, afirmou Theo.

PUBLICIDADE

O baiano também refletiu sobre a não capacidade de gestar de homens cisgêneros, que deviam aprender a lidar com isto e não limitarem seus corpos. O filho de Theo e Yuna recebeu o nome de Dionísio. O bebê completará seu primeiro ano de vida neste mês de setembro.