in

Inquérito da PF traz à tona mensagem de Bolsonaro para Moro: ‘Tenha dignidade para se demitir’

O inquérito da Polícia Federal revelou algumas mensagens do presidente Jair Bolsonaro para o ex-Ministro da Justiça Sérgio Moro.

Reprodução/O Globo

A PF (Polícia Federal) entregou ao STF (Supremo Tribunal Federal) um relatório nesta última quarta-feira, 02 de setembro, no qual foi revelado uma troca de mensagens entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ex-Ministro da Justiça Sérgio Moro.

Publicidade

Relatório da PF

Segundo informações reveladas pelo relatório da PF, Jair Bolsonaro teria enviado uma mensagem para Sérgio Moro e afirmado que os ministros que o contrariavam deveriam se demitir. Sugerindo que se tratava do caso do ex-juiz federal, o presidente encaminhou na ocasião uma reportagem na qual Moro dizia que a polícia poderia impor coercitivamente medidas de isolamento social e quarentena em meio à pandemia.

“Se esta matéria for verdadeira: Todos os ministros, caso queira [sic] contrariar o PR [presidente da República], pode fazê-lo, mas tenha dignidade para se demitir. Aberto para a imprensa”, dizia a mensagem enviada por Bolsonaro.

Publicidade

O ex-Ministro da Justiça respondeu a mensagem com os seguintes dizeres: “O que existe é o artigo 268 do CP [Código Penal]. Não falei com a imprensa”.

Publicidade

Crise do coronavírus

A crise do coronavírus tem afetado drasticamente a vida de milhões de brasileiros e mais de 100 mil mortes já foram contabilizadas. Com tantas demissões e com pouco giro de capital no país, alguns se apegam ao auxílio emergencial para tentar sobreviver.

Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro se mostrou resistente ao período de quarentena da população, enquanto Moro, por outro lado, era contrário às manifestações do presidente. As mensagens reveladas pelo inquérito da PF trazem à tona as divergências entre ambos e que pouco depois, culminaria na saída de Moro do governo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade