in

Bolsonaro cai antes de discursar em evento em Goiás e web não perdoa

Presidente tropeçou em escada de palanque, mas levantou rapidamente e não se machucou.

O Globo

Presente em um evento em Caldas Novas, em Goiás, para o lançamento de uma usina fotovoltaica do município, Jair Bolsonaro acabou protagonizando um momento de gafe no último sábado (29). Ao subir na escada do palanque para discursar, o chefe do Executivo escorregou e se apoiou no chão, evitando uma queda maior.

Publicidade

Para não chamar muito atenção pelo ocorrido, o presidente levantou rapidamente, e seguiu normalmente o trajeto que faria. Curiosamente, na última vez em que o governante esteve em Goiás para o lançamento de um projeto, ele acabou tropeçando logo na entrada por conta do barro que cercava o local. Na oportunidade, o presidente marcou presença no lançamento do hospital Águas Lindas.

As diversas visitas promovidas pelo presidente recentemente, tem como objetivo uma reaproximação de prefeitos e governadores, uma vez que a postura drástica do presidente frente à pandemia desgastou a relação do mesmo com alguns governantes locais.

Publicidade

Bolsonaro chegou ao local acompanhado do governador Ronaldo Caiado (DEM) e seguiu ao lado dele até o fim do evento. O chefe do Executivo, em sua chegada, atendeu os apoiadores que o esperavam, proporcionando assim uma grande aglomeração.

Publicidade

Repercussão

Nas redes sociais, vários internautas não “perdoaram” a queda de Bolsonaro, e aproveitaram para brincar com a situação de queda do presidente, mas o chefe de Executivo também foi defendido.

Publicidade

“Tropeço é o símbolo desse desgoverno!
Logo vem a queda”,
disse um internauta. “A terceira pede musica no fantástico kkkkkk”, brincou outro. 

“Tropeçou, mas Caiado correu, abriu os braços e salvou o mestre…”, disse um apoiador do presidente.

Auxílio Emergencial

Durante sua visita na cidade goiana, Bolsonaro foi questionado sobre a prorrogação do Auxílio Emergencial. Segundo o presidente, ainda não se chegou a um consenso acerca dos novos valores, mas enfatizou que é impossível continuar pagando R$ 600 mensais a milhares de brasileiros.

Segundo o deputado Artur Lira (PP-AL), aliado de Bolsonaro, o governo federal deve oficializar a prorrogação do benefício na próxima terça-feira (01).

Publicidade
Publicidade
Publicidade