in

Grávida que perdeu bebê após ser expulsa de carro de aplicativo desabafa: ‘Tinha medo de manchar o carro’

A grávida estava com uma hemorragia e chamou um carro de aplicativo para levá-la ao hospital.

R7

A grávida que perdeu o bebê depois de ter sido expulsa do carro pelo motorista de aplicativo fez um desabafo e falou sobre o momento difícil. Durante uma entrevista para a Record TV, a mulher disse que talvez pudesse ter salvado a vida do filho se o motorista tivesse levado ela direto para o hospital.

Publicidade

O motorista de aplicativo pediu que a grávida saísse do carro para evitar manchar de sangue o banco do automóvel. Segundo a jovem que estava acompanhada da mãe quando tudo aconteceu, elas perderam muito tempo até conseguir ajuda depois que saíram do carro. “O tempo que a gente perdeu ali no posto, eu já estaria no hospital, recebendo o socorro e os cuidados necessários“, revelou.

O fato ocorreu no município de São Paulo nesta última segunda-feira, 24 de agosto. A mulher de 31 anos, Daiany Franco, estava com 13 semanas de gestação, quando apresentou uma hemorragia e precisou procurar ajuda médica. Ela e a mãe resolveram chamar um carro através de um aplicativo. Porém, após ter iniciado a corrida, o motorista não gostou nem um pouco de saber que a gestante estava com sangramento.

Publicidade

De acordo com a mãe e a vítima, o motorista teria falado por várias vezes que caso o banco ficasse manchado, elas teriam que pagar. Contudo, no meio do caminho ele simplesmente resolveu desistir da corrida e deixou as passageiras em um posto de combustível. É possível ver nas imagens que foram captadas pelas câmeras de segurança do posto que a gestante não estava bem e visivelmente sentia dor.

Publicidade

Daiany faz desabafo comovente sobre a perda

De acordo com Daiany, a gestação não havia sido programada, mas era algo esperado pela gestante. Infelizmente, ela acabou sofrendo um aborto espontâneo. “O momento mais difícil foi quando estava no centro cirúrgico e ouvi o chorinho de um bebezinho. Enquanto umas vidas estão nascendo, vou ter que tirar outra de dentro de mim. Senti as dores do parto, mas não ia poder segurar o bebê no colo”, desabafou a jovem.

Publicidade

A mãe de Daiany que acompanhava a filha disse que foi tudo muito doloroso, principalmente ter que acompanhar o sofrimento e angústia de Daiany que estava fraca e com sangramento. A jovem precisou passar por um procedimento cirúrgico depois da perda do feto. Já o motorista de aplicativo que expulsou a grávida foi punido pela plataforma e acabou sendo bloqueado.

Publicidade
Publicidade