in

Grávida com hemorragia perde bebê após motorista de aplicativo mandar que descesse do veículo

O motorista de aplicativo mandou que ela descesse do carro para não manchar o banco do veículo.

Foto: Reprodução/RecordTV

Uma mulher grávida acabou perdendo o bebê que esperava depois de passar um perrengue. A gestante precisou chamar um carro de aplicativo, pois estava passando mal com sangramento. O motorista do app pediu que a passageira descesse do veículo para que o banco do veículo não fosse manchado com sangue.

Publicidade

O fato aconteceu no município de São Paulo, nesta última segunda-feira, 24 de agosto. Daiany Franco, de 31 anos, estava com 13 semanas de gestação. Ao começar um sangramento, ela resolveu logo procurar a ajuda de um hospital. A jovem e a mãe pediram um carro através de um aplicativo e foram atendidas normalmente.

No entanto, quando o motorista soube o motivo da corrida não gostou nem um pouco de saber que a mulher estava tendo um sangramento. De acordo com a vítima, o homem disse várias vezes que se o banco do automóvel ficasse manchado, elas teriam que arcar com os custos.

Publicidade

No meio do caminho, o motorista simplesmente resolveu desistir de realizar a viagem e deixou as duas passageiras em um posto para que elas pudessem acionar o resgate ou outro carro de aplicativo. É possível ver nas imagens que foram captadas pelas câmeras de segurança do posto que mãe e filha desceram do automóvel.

Publicidade

A mãe da gestante aparece completamente desesperada pedindo ajuda para os frentistas e carros que estavam no local. É possível notar através do vídeo que Daiany está sentindo muita dor. Passado alguns minutos, uma viatura policial chega e acaba levando as duas até uma unidade hospitalar.

Publicidade

Infelizmente, a jovem acabou perdendo o bebê e passou por um procedimento cirúrgico após a perda do feto. A mulher acredita que se o motorista do aplicativo a tivesse levado até o hospital poderia ter salvado a vida do filho. A plataforma em que o motorista envolvido trabalha disse que depois do ocorrido ele foi bloqueado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade