in

Padre polemiza ao desejar morte para fiéis que não vão à missa na pandemia

Religioso deu fortes declarações durante a celebração de uma missa no último fim de semana.

Reprodução - Facebook

O padre Antônio Firmino Lopes Lana causou polêmica na celebração de uma missa realizada no último domingo (23). Sacerdote na paróquia São João Batista, situada em Visconde do Rio Branco, em Minas, ele desejou a morte de fiéis que só decidiram ir à igreja quando houver uma vacina para a Covid-19.

Publicidade

Por conta da pandemia do coronavírus, muitas igrejas estão retornando às suas celebrações com a presença dos fiéis com limitações e respeitando todas as recomendações das autoridades de saúde. 

“Aí a gente vai vendo quem realmente ama a eucaristia… Porque tem alguns católicos, engraçado, que têm saúde, têm tudo e dizem: ‘Eu só vou na Igreja quando tiver a vacina’. Tomara que não apareça vacina para essas pessoas. Ou que morram antes de a vacina chegar, não é?”, disse o padre Antônio Firmino na celebração que foi transmitida na página oficial da paróquia no Facebook.

Publicidade

O religioso ainda afirmou que há muitas pessoas que não têm problema nenhum, e nem figuram no grupo de risco da Covid-19 e não aparecem na igreja, o sacerdote disse que estas “não têm nenhuma”.

Publicidade

Na publicação, fiéis que acompanhavam a celebração teceram fortes críticas ao religioso.

Publicidade

Veja abaixo a declaração polêmica:

Números da pandemia na cidade

De acordo com o último balanço divulgado pela Secretária de Saúde do município, Visconde do Rio Branco acumulava 371 casos confirmados da Covid19, destes 244 se recuperaram e 11 morreram. Ainda há 2.399 casos suspeitos da doença. Nas últimas 24h, a cidade só computou um caso positivo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade