in

Tio fala sobre estado de saúde do bebê de grávida que morreu de Covid-19, após chá de fralda surpresa

Grávida de 8 meses, professora morreu com Covid-19 após se infectar em chá de fralda surpresa.

G1

A professora Camila Graciano, tinha apenas 31 anos e o sonho de se tornar mãe. No entanto, o seu grande desejo foi interrompido, pois ela se tornou mais uma vítima do novo coronavírus. Grávida de oito meses, a professora morreu com Covid-19. O caso aconteceu em Anápolis, município que fica a 55 km de Goiânia. 

Publicidade

De acordo com o irmão da professora, ela acabou tendo contato com uma pessoa que estava infectada dias antes de ser hospitalizada. A gestação de Camila Graciano era de alto risco e por esse motivo, a docente procurou manter todos os cuidados durante o período gestacional e não saia de casa por causa da pandemia.

Daniel Hélio Ambrósio, irmão da professora, contou que colegas de trabalho resolveram fazer um chá de fralda surpresa, já que ela estava na reta final da gestação. Infelizmente, uma das participantes do evento surpresa estava infectada com Covid-19, mas não tinha nenhum sintoma. “Algumas conhecidas dela, amigas do serviço, fizeram um chá de fraldas surpresa, e uma delas estava contaminada e não sabia. Logo depois, ela ficou muito ruim e os familiares avisaram às meninas que participaram do chá. Infelizmente, minha irmã foi uma das infectadas”, desabafou o irmão da professora.  

Publicidade

Parto prematuro

Camila precisou ser levada às pressas ao hospital, três dias depois do contato com a colega que estava contaminada. Na reta final da gravidez, a professora Camila precisou ter o parto induzido numa tentativa de salvar a vida da criança. O bebê nasceu prematuro, aos oito meses e felizmente está passando bem. A menina que recebeu o nome de Helena é a primeira filha do casal e estava sendo muito aguardada por todos.

Publicidade

Mesmo estando em um quadro clínico considerado grave, os familiares de Camila tinham esperança que ela se recuperasse da doença, até porque a professora chegou a apresentar uma melhora após o nascimento da menina. Contudo, na última sexta-feira, 21 de agosto, a professora piorou muito e evoluiu à óbito.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.