in

Médico afirmou que menina estuprada pelo tio podia parir por ter ‘pelve de 13 anos’: ‘coisa horrorosa’

O secretário estadual da Saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, relatou as barreiras enfrentadas para a realização do aborto.

Imagem meramente ilustrativa - (picture-alliance/dpa/F. Heyder)

O secretário estadual da Saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, declarou que a menina de 10 anos, estuprada e engravidada pelo tio, precisou passar por cima da “religiosidade” dos integrantes do Conselho Tutelar e de médicos, a fim de conseguir a autorização para a realização do aborto. O feto estava na vigésima segunda semana de gestação, o que refletiu em discordâncias a respeito da consecução ou não do procedimento abortivo.

Publicidade

Em entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, Nésio Fernandes descreve o argumento utilizado por um dos médicos a fim de tentar convencer a não realização do aborto. Segundo ele, o especialista afirmou que a menina de 10 anos tinha “estrutura” para ser submetida ao parto.

“Recebi a avaliação do obstetra do município dizendo que a criança tem pelve de 13 anos e que, por isso, podia parir. Coisa horrorosa”, destaca o secretário estadual de Saúde. De imediato, Nésio Fernandes requisitou a transferência da criança para a referência estadual do Hospital das Clínicas do estado e, diante da negativa para a realização do aborto, foi feito contato com a unidade de saúde em Pernambuco, que aceitou a transferência, realizada no dia seguinte.

Publicidade

Nésio Fernandes criticou a postura religiosa e conservadora dos integrantes do Conselho Tutelar. Segundo ele, é comum este tipo de empecilho nos serviços ambulatoriais municipais, descrevendo-o como uma grande hipocrisia.

Publicidade

O especialista defende ainda que a equipe do Hospital das Clínicas de Vitória foi responsável ao se abster da realização do procedimento, uma vez que não haviam condições adequadas para a realização do aborto, uma vez que o feto já estava em estágio avançado da gestação, o que poderia trazer riscos para a criança.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com