in

Filha reencontra mãe desaparecida após oito anos com ajuda do cartão do SUS e história emociona

Mulher ficou desaparecida por cerca de oito anos e só foi encontrada pela família por conta de seus dados cadastrados no SUS.

G1

Uma história de busca incessante pela mãe, terminou de forma feliz para a estudante de Direito Emanuelle Kristine Simon, de 30 anos. Depois de oito anos procurando a mãe, Giseli de Jesus, ela enfim conseguiu o esperado reencontro. E curiosamente, tudo começou após uma consulta médica.

Publicidade

Residente em Itariri, interior de São Paulo, Emanuelle revelou ao G1 que obteve pistas do paradeiro da sua mãe após um médico consultar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) da mãe. 

 “Eu nem sabia se ela estava viva”, desabafou a estudante de Direito ao portal. Segundo Emanuelle, a mãe se dirigiu ao médico porque necessitava de uma nova cirurgia. Diante da ajuda do profissional da saúde, ela se dirigiu para Boituva, também no interior de SP, e conseguiu reencontrar a mãe na última quinta-feira (20). 

Publicidade

O desaparecimento

Giseli desapareceu há oito anos, quando saíra para o trabalho. Na época, a mulher teve um desentendimento com o marido, e tinha perdido um bebê recentemente. De acordo com Emanuelle, herdeira mais velha de um total de 15 filhos, a mãe pode ter desenvolvido um quadro de depressão, e não conseguiu contactar a família.

Publicidade

Neste período, Giseli ficou como andarilha, depois ficou um tempo em uma casa de repouso, e por fim conheceu um novo companheiro e recomeçou sua vida.

Publicidade

Após o desaparecimento de Giseli, a família chegou a registrar um boletim de ocorrência, mas a mulher, posteriormente, foi a uma delegacia e conseguiu utilizar seus RG e CPF normalmente. 

“Foram oito anos de sofrimento. Vivemos com essa incerteza, se ela estava viva, se teria chance de reencontrá-la”, desabafou Emanuelle.

Publicidade
Publicidade