in

Bebê morre na barriga da mãe após falta de anestesista em hospital e caso provoca grande comoção

Mulher deu entrada no hospital em Rondônia na última terça-feira (18) e acabou perdendo o bebê por negligência.

Metrópoles

Uma negligência hospitalar acabou custando a vida de uma bebê no HR de São Francisco do Guaporé, em Rondônia. O fato foi denunciado pela mãe da bebê, Keylyzangela Nillio nesta sexta-feira (21), nas redes sociais. Na hora do parto, não havia anestesista de plantão.

Publicidade

O irmão da gestante, Hudyson Nillio, afirmou em uma rede social: “O coraçãozinho da querida Cecília não foi mais identificado pelo aparelho [quando chegou a anestesista]”.

Hudyson ainda afirmou que a irmã deu entrada no Hospital Regional por volta das 21h da última terça-feira (18), já na reta final da gestação.

Publicidade

Após a internação de Keylyzangela, os médicos notaram que a bebê apresentava batimentos cardíacos alterados. Apesar disso, não havia anestesista no plantão para realizar o parto de emergência.

Publicidade

Publicidade

Segundo a família, a anestesista só chegou no dia seguinte. No entanto, Cecília não havia resistido. Feita a retirada, a bebê foi entregue a mãe, que compartilhou o momento doloroso nas redes sociais.

Várias pessoas se comoveram com a perda de Keylyzangela e deixaram mensagens de apoio e conforto na publicação.

Ahhh filha, minha filhinha, minha preciosa, minha princesa, minha menina (metida, menina chik). Você mudou minha vida,…

Gepostet von Keylyzangela Nillio am Freitag, 21. August 2020

Pronunciamento da Sesau

Em contato com o G1, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) disse que o Hospital Regional de São Francisco do Guaporé só conta com um profissional terceirizado para realizar o trabalho de anestesista – que não estava de plantão no dia – e outro médico habilitado para efetuar este tipo de serviço, mas este está afastado das atividades.

Publicidade
Publicidade
Publicidade