Bebê morre na barriga da mãe após falta de anestesista em hospital e caso provoca grande comoção

Mulher deu entrada no hospital em Rondônia na última terça-feira (18) e acabou perdendo o bebê por negligência.

PUBLICIDADE

Uma negligência hospitalar acabou custando a vida de uma bebê no HR de São Francisco do Guaporé, em Rondônia. O fato foi denunciado pela mãe da bebê, Keylyzangela Nillio nesta sexta-feira (21), nas redes sociais. Na hora do parto, não havia anestesista de plantão.

PUBLICIDADE

O irmão da gestante, Hudyson Nillio, afirmou em uma rede social: “O coraçãozinho da querida Cecília não foi mais identificado pelo aparelho [quando chegou a anestesista]”.

Hudyson ainda afirmou que a irmã deu entrada no Hospital Regional por volta das 21h da última terça-feira (18), já na reta final da gestação.

Após a internação de Keylyzangela, os médicos notaram que a bebê apresentava batimentos cardíacos alterados. Apesar disso, não havia anestesista no plantão para realizar o parto de emergência.

PUBLICIDADE

Segundo a família, a anestesista só chegou no dia seguinte. No entanto, Cecília não havia resistido. Feita a retirada, a bebê foi entregue a mãe, que compartilhou o momento doloroso nas redes sociais.

Várias pessoas se comoveram com a perda de Keylyzangela e deixaram mensagens de apoio e conforto na publicação.

https://www.facebook.com/keylyzangela.nillio/posts/3063045193817780

Pronunciamento da Sesau

Em contato com o G1, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) disse que o Hospital Regional de São Francisco do Guaporé só conta com um profissional terceirizado para realizar o trabalho de anestesista – que não estava de plantão no dia – e outro médico habilitado para efetuar este tipo de serviço, mas este está afastado das atividades.