in

Lembra do homem que ofendeu motoboy em Valinhos, SP? Ele pode pagar muito caro

Homem que humilhou o entregador pode ser condenado a pagar multa de até R$ 28 mil, segundo a polícia.

G1

Um dos casos que mais chamou a atenção do Brasil nos últimos tempos foi o motoboy atacado e que sofreu discriminação racial ao ir fazer uma entrega na cidade de Valinhos, no estado de São Paulo. O caso teve repercussão nacional. Muita gente ficou a favor do motoboy, que chegou a dar entrevista até para Luciano Huck.

Publicidade

Mas o que aconteceu com o homem que ofendeu o motoboy? O homem, identificado como Mateus Almeida Prado, pode pagar caro pelos seus atos. A Secretaria de Justiça e Cidadania de São Paulo abriu um processo contra o homem. O agressor, caso condenado, segundo informações publicadas pelo portal de notícias G1 em uma matéria divulgada nesta sexta-feira, 21 de agosto, pode ter que pagar multa de R$ 28 mil.

Paulo Dimas Macarertti, titular da Secretaria, falou ao G1, sobre como deve ser o andamento do processo. “Nós consideramos que esse tipo de discriminação em razão da cor, da raça, pode representar crime e também infração administrativa. Isso por conta de uma lei estadual, que temos desde 2010, que permite esse tipo de punição”, disse ele, que explica ainda como pode ser o desfecho da ação na justiça.

Publicidade

“Esse processo administrativo é instaurado e tem o seu desfecho independentemente de uma eventual sanção criminal que ocorra no âmbito judiciário”, revelou o jurista. 

Publicidade

Mateus Almeida Prado, segundo sua família, teria problemas mentais. Um laudo já teria sido entregue para a Polícia Civil, que investiga o caso. O motoboy humilhado no vídeo agora trabalha em uma empresa de propaganda. Por lá, ele realiza a função de editor de vídeo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.