in

‘Emocionalmente muito machucada; aprendeu a sofrer calada’, diz enfermeira sobre menina de 10 anos abusada pelo tio

Enfermeira deu relato emocionante sobre a menina de 10 anos grávida após ser abusada pelo tio.

Divulgação: Observatório do Terceiro Setor

O caso da menina de 10 anos grávida do tio após ter sido abusada desde os 6 anos de idade tem causado revolta nos brasileiros. O caso foi levado a público recentemente e ganhou notoriedade nacional, em especial, nas redes sociais, onde muitos internautas se posicionaram contra o crime cometido contra a criança.

Publicidade

A Justiça concedeu permissão para que a menina realizasse de um procedimento abortivo. Ela estava de 22 semanas, porém, enfrentava uma gravidez de risca tanto para si, quanto para o feto.

Contudo, Sara Winter acabou tendo acesso a dados sigilosos referentes ao caso e os compartilhou nas redes sociais. Isso acabou gerando manifestações de grupos religiosos e extremistas antiaborto em frente à instituição onde a menina estava internada para a realização do procedimento médico. Porém, manifestações a favor da criança realizar o aborto também aconteceram, inclusive, com doação de presentes para a mesma.

Publicidade

A menina já realizou o procedimento e viajou com a avó, porém, em sigilo, para que ela não seja novamente hostilizada por pessoas contra a prática do aborto. O tio, acusado de abusar da menina desde os seus 6 anos, também já se encontra preso, e aguarda o resultado do teste de paternidade para comprovação de seu crime.

Publicidade

Enfermeira faz triste revelação sobre menina de 10 anos abusada pelo tio

De acordo com uma enfermeira que acompanhou a menina nos 3 dias em que ela esteve presente no hospital para a realização do procedimento legal para aborto, após ser abusada pelo tio, ela teria chegado muito séria, retraída, e com rosto de tristeza por tudo que estava acontecendo. “Ela pouco se expressava, ficava com o olhar perdido. Depois do procedimento, de ter se recuperado da sedação, (ela) se mostrou outra menina, com alívio, olhos alegres toda vez que recebia presentes”, disse a profissional.

Publicidade

Na continuação de seu trite relato, a enfermeira disse: “Fizemos uma força tarefa de afeto para diminuir o sofrimento dela, para fazer o máximo para diminuir a dor dela. Ela estava emocionalmente muito machucada. Ela oscilou, entre um presente e outro, o olhar perdido, acho que aprendeu a sofrer calada porque foi muito ameaçada”.

Se condenado, o tio da menina deve pegar ao menos 15 anos de prisão pelo crime de abuso de vulnerável com agravante de gravidez. Um teste de paternidade foi realizado para que se comprove sua autoria no crime, uma vez que ele disse não ser o único a abusar da garota e ter acusado outras duas pessoas próximas à criança.

A previsão para que o resultado fique pronto é de 30 dias. Assim que concluído, o inquérito poderá ser continuado, podendo ser feitos mais pedidos de testes de DNA, caso o do tio dê negativo para a paternidade do filho que criança esperava. Ainda assim, ele confessou o crime e deverá ser condenado por isso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Dayrell

Sócio-fundador do i7 Network. Tenho a profissão de jornalismo como uma paixão e estou sempre em busca de constantes melhorias nos conteúdos que escrevo, estando eles, principalmente, entretenimento, esportes e curiosidades. Meu contato: mdayrell07@gmail.com