in

‘Tenho esperança de um dia reaver os restos mortais da minha filha’, diz mãe de Eliza Samúdio sobre caso Paula

Dona Sônia falou sobre caso envolvendo jovem e se questiona quando terá o corpo de Eliza Samúdio.

Gazeta / Montagem

A polícia do Rio Grande do Sul encontrou na noite deste domingo, 16 de agosto, o corpo de Paula Perin Portes. A jovem de 18 anos estava desaparecida há cerca de 60 dias. O corpo estava enterrado em um local de difícil acesso e a situação, mais uma vez, comoveu a todos. A jovem desapareceu no dia 11 de junho, após ir à casa de Micael Willian Rossi Ortiz, 22 anos. No local, ela teria ficado em um local com cinco homens. Primeiro, a bolsa da jovem foi encontrada e agora o corpo. Para a polícia, a morte da jovem teria sido premeditada. 

Publicidade

O desaparecimento do corpo de Paula Perin Portes lembra outro caso conhecido no Brasil, o de Eliza Samúdio. Dona Sônia, mãe de Eliza, falou que ligou para a mãe de Paula na madrugada desta segunda-feira. Marizete, segundo ela, estaria muito abalada. Ela diz, no entanto, que pelo menos agora ela vai ter a certeza que a filha descansará em paz.

Dona Sônia ainda trouxe em primeira mão como o local onde Paula estava foi descoberto. Ela, que agora forma uma espécie de rede de mães que se ajudam, revela que Marizete contou que outra mãe, a de um dos acusados de terem participação no crime, forçou o filho a falar o local onde o corpo estava.

Publicidade

De acordo com Sônia, essa pessoa, que não teve o nome identificado, estaria sendo ameaçada por traficantes da região. Como o caso teve grande repercussão, a polícia vive na região. 

Publicidade

Sobre Eliza Samúdio, Dona Sônia, disse que tem esperança que um dia se encontre o corpo da filha. A morte de Eliza ocorreu há 10 anos.“Tenho esperança de um dia reaver os restos mortais da minha filha”, disse ela ao falar sobre o caso. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.