in

Caso Isabele: polícia diz que quem matou menina estava com ela no banheiro, e detalhes são dados

A menina Isabele foi morta por um tiro acidental supostamente disparado por uma amiga, também de 14 anos.

G1

Nesta sexta-feira, 14 de agosto, mais uma novidade envolvendo o caso da menina  Isabele Ramos, morta com apenas 14 anos de idade, acabou surpreendendo o Brasil. O caso que ocorreu em um condomínio de luxo da cidade de Cuiabá. Peritos apontam que pelo menos duas pessoas estavam no banheiro no momento em que Isabele foi morta e que, uma delas, teria atirado na adolescente, ainda que possa ter sido acidentalmente. As informações são do portal de notícias G1.

Publicidade

A amiga de Isabele Ramos, que também tem 14 anos de idade, em depoimento diz que o tiro teria sido acidental. A perícia, no entanto, garante que o gatilho da arma de fogo realmente teria sido puxado, o que pode complicar a defesa da adolescente. A família da acusada de atirar e matar Isabele Ramos é da alta sociedade de Cuiabá e pratica tiro esportivo.

A jovem contou que pegou uma maleta onde estavam duas armas, após um pedido do pai. A arma guardada estava carregada. A jovem diz que uma das armas acabou caindo no chão e a menor de idade, enquanto a arma caía teria tentado pegá-la. Nisso, a arma teria caído no chão e disparado. 

Publicidade

O documento da perícia, no entanto, diz que Isabele Ramos estava no banheiro da suíte da casa, quando o atirador deu o tiro nela. Nesse momento, a arma estaria apontada para o rosto da vítima. O disparo teria sido frontal e não de baixo para cima. O tiro entrou pela parte do nariz de Isabele Ramos, atravessando sua cabeça e fazendo com que a adolescente morresse na hora.

Publicidade

A defesa da jovem continua dizendo que o tiro foi acidental. O caso abriu, mais uma vez, a discussão sobre o uso de armas de fogo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.