in

Auxílio Emergencial: Caixa libera saques e transferências de nova parcela do benefício nesta quinta (13)

De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de 4 milhões de brasileiros estarão liberados para realizar saques e transferências.

UOL

Dando sequência aos pagamentos do Auxílio Emergencial, a Caixa Econômica Federal (CEF) está liberando nesta quinta-feira (13), a realização de saques e transferências das novas parcelas do benefício. Segundo o banco estatal, cerca de 4 milhões de beneficiários nascidos em maio serão contemplados.

Publicidade

Além dos inscritos que habitualmente já vinham recebendo o benefício, cerca de 102 mil trabalhadores que tiveram o pedido liberado neste mês, que integram assim o sexto lote, além dos beneficiários que chegaram a receber a primeira parcela no mês de abril, mas que tiveram o Auxílio suspenso.

Quem pode sacar e transferir o dinheiro nesta quinta (13):

  • aprovados no primeiro lote poderão sacar a terceira e a quarta parcelas;
  • aprovados no segundo lote poderão sacar a segunda e a terceira parcelas;
  • aprovados no terceiro e quarto lotes poderão sacar a segunda parcela;
  • aprovados no quinto e sexto lotes poderão sacar a primeira parcela
  • aprovados no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, poderão sacar a terceira e quarta parcelas

Possível prorrogação

Para beneficiários cadastrados no programa Bolsa Família, o Auxílio Emergencial tem a sua última parcela sendo paga até o final deste mês. Contudo, não é descartada uma nova extensão do programa através do governo federal.

Publicidade

A cúpula de Economia já discute o assunto nos bastidores, no entanto, após formalizar os valores das parcelas, que possivelmente serão propostos com uma redução pela metade, o governo ainda depende de uma aprovação no Congresso, que em momentos anteriores só se mostrou favorável aos moldes de R$ 600 por parcela.

Publicidade

A expectativa é que o benefício seja prorrogado até dezembro, mas o cenário segue indefinido. O travamento do programa Renda Brasil, que chegou a ser sinalizado pelo governo federal, acaba contribuindo para uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade