in

Casal morre por Covid-19 com diferença de apenas 14 horas e história de amor emociona

Francisca Vieira e José Ariston eram casados há mais de 40 anos e deixaram três filhas.

G1 - Divulgação

A pandemia do coronavírus segue devastando famílias brasileiras. Vítima da Covid-19, um casal residente no Gama, Distrito Federal, morreu com uma diferença de apenas 14 horas de diferença. Após 42 anos de casamento, Francisca Vieira Lima, de 64 anos, e José Ariston Nogueira de Lima, de 69, não resistiram à luta contra a doença e vieram a óbito em um curto intervalo de tempo, abalando seus familiares.

Publicidade

Em entrevista ao G1, uma das filhas do casal conta que o pai morreu por volta da 18h30 da última terça (4), enquanto sua mãe, faleceu às 8h de ontem (05). Abalada emocionalmente, Patrícia Vieira Lima, de 38 anos, destacou que os pais deixaram um legado e um exemplo de relacionamento.

“Eu e minhas irmãs entendemos como cumprimento de uma missão e que eles só podem ser almas gêmeas”, disse Patrícia.

Publicidade

Francisca e José Ariston se conheceram em 1979, quando ele se apaixonou por uma foto da futura amada. Residentes na capital federal desde o fim dos anos 70, o casal teve três filhas e curtia bastante realizar viagens juntos.

Publicidade

Sepultamento

Por conta do alto risco de contaminação do coronavírus, o casal não teve uma cerimônia de velório e foram sepultados juntos na tarde da quarta-feira (5), no cemitério do Gama. Abalados, os familiares acompanharam o sepultamento à distância.

Publicidade

Patrícia ainda destacou a importância de ter todos os cuidados nos tempos de pandemia para com os mais velhos.

“Enquanto há tempo, cuide e preserve a vida das pessoas que você ama”, afirmou a bancária.

De acordo com o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, o Brasil computa quase 98 mil óbitos em decorrência da pandemia do coronavírus. Somente na capital federal, 1.605 mortes já foram confirmadas desde o início da pandemia.

Publicidade
Publicidade
Publicidade