in

Teoria da conspiração ou verdade revelada? Médica chinesa diz que Covid-19 foi criada em laboratório militar

A médica fez várias afirmações sobre a sua investigação do novo coronavírus.

Noticiasaominuto

Teoria da conspiração ou verdade revelada? Médica virologista chinesa fez uma revelação surpreendente sobre o novo coronavírus. De acordo com a especialista, a Covid-19 não teria sido transmitida de um animal para o ser humano, como vem sendo noticiado pela mídia desde o começo da pandemia que assola o mundo todo.

Publicidade

A virologista afirmou que a Covid-19 teria sido criada dentro de um laboratório militar da China. A médica Yan Li-Meng estava temendo por sua vida após fazer a denúncia e por esse motivo fugiu para os Estados Unidos. Segundo ela, tinha medo que a matassem ou a fizessem desaparecer. Inclusive, a especialista disse ter sofrido várias ameaças por ter informações sobre a investigação do novo coronavírus.

A médica da Universidade de Saúde Pública de Hong Kong afirmou que fez uma avaliação bem clara de que o vírus da Covid apareceu dentro de um laboratório vinculado ao Exército Popular de Libertação que pertence ao Partido Chinês. A descoberta teria sido feita numa análise à transmissão deste patógeno de humano para outro humano, explicou durante uma entrevista concedida à Lude Press. No entanto, ela não falou como o vírus teria escapado do laboratório.

Publicidade

A médica alegou que o mercado de Wuhan, local onde surgiu o vírus, teria sido usado como um engodo e que o governo da China tinha conhecimento total da existência e do grande perigo do novo coronavírus mesmo antes de fazer o anúncio oficial do surto. Além de todos esses detalhes, a virologista relatou que todos os seus superiores também ficaram em silêncio e acabaram ocultando a sua investigação sobre a Covid-19, os quais a descoberta poderia ter ajudado a salvar vidas.

Publicidade

A médica Li-Meng Yan é especialista em imunologia e virologia, sendo encarregada do estudo sobre o vírus, até que precisou fugir do país chinês devido às suas descobertas. Depois que fez as denúncias, a Universidade onde a médica trabalhava negou que ela estivesse fazendo alguma investigação sobre a transmissão da enfermidade de um humano para outro e ressaltaram que suas alegações não estão conforme os fatos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade