in

Acidente trágico mata 4 pessoas da mesma família e mãe desmaia ao receber notícia: ‘inacreditável’

A tragédia foi provocada por um motorista que teria ingerido bebida alcoólica.

G1

Um terrível acidente acabou tirando a vida de quatro pessoas da mesma família. As vítimas morreram no acidente que foi provocado por um motorista embriagado, que ocorreu na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, em Peruíbe, que fica na região litorânea de São Paulo. Sheila Andrade Fernandes, de 29 anos, é familiar das vítimas e falou sobre a tragédia.

Publicidade

“Não caiu a ficha, é algo inacreditável. O mais difícil é saber que a irresponsabilidade de outra pessoa tirou a vida de toda uma família”, disse a mulher. Sheila disse que dentro do veículo estava sua irmã, Glaucia Andrade, de 30 anos, o pai Genivaldo, de 60 anos, o sobrinho Enzo Gabriel, de um aninho e o cunhado Claudinei, de 38 anos. Também estava dentro do carro Johnny Cassiano, um amigo das vítimas, de 29 anos.

As cinco vítimas fatais que estavam dentro do carro morreram após uma colisão frontal. O motorista de um carro esportivo que apresentava sinais de embriaguez perdeu a direção e invadiu a pista contrária colidindo no automóvel da família. Inclusive, o motorista teria confessado que ingeriu bebida alcoólica, porém se recusou a fazer o teste de bafômetro.

Publicidade

Infelizmente, a família de Sheila sofreu perdas irreparáveis, já o motorista do veículo que causou a tragédia não sofreu nada. Quem estava dirigindo o carro no momento do acidente era o cunhado. Ela disse que amigos e familiares estão abalados com a perda brusca dos parentes.

Publicidade

“Quando os policiais vieram dar a notícia para a minha mãe, ela desmaiou e eu passei muito mal na minha casa, eu estava desesperada. É chocante. Não sabemos como será nossas vidas sem eles. Eu só sei que temos que ter fé para ter força e criarmos os filhos da minha irmã. Além do bebê, que morreu, ela tem outros três filhos, de 10, 7 e 3 anos”, desabafou a manicure.

Publicidade

Além de perder os entes queridos, os familiares ainda precisa lidar com outro drama: a dificuldade financeira para pagar o sepultamento. Por esse motivo, eles optaram pela ajuda do fundo social. Devido à pandemia do coronavírus o velório vai ter uma curta duração.

Publicidade
Publicidade