in

Mulher que faleceu por Covid-19 antes de conhecer a filha pegou a doença do esposo que trabalha em frigorífico

Patrícia Beatriz Albuquerque, de 38 anos, chegou a ficar internada por 15 dias, mas não resistiu às complicações da doença.

G1

Um triste caso ocorreu no Mato Grosso em meio à pandemia causada pelo coronavírus. Patrícia Beatriz Albuquerque, de 38 anos, deu à luz à Ana Beatriz com apenas 34 semanas de gestação, e precisou ser separada da filha para dar continuidade ao tratamento contra a Covid-19. Após 15 dias, internada, Patrícia acabou não resistindo às complicações da doença e vindo a óbito sem conhecer a filha.

Publicidade

De acordo com o site G1, um ofício da Vigilância Sanitária, encaminhado ao Ministério Público do Trabalho (MPT-MT), constatou que a mulher contraiu coronavírus do próprio marido, Valtair Porto. O esposo de Patrícia trabalhava no frigorífico Colíder, no Norte do Mato Grosso.

Após dar à luz à filha, Patrícia foi transferida para um hospital de Goiânia, que teria mais recursos para atendê-la. Além do casal, a recém-nascida também foi contaminada pela Covid-19, porém, se recuperou após 9 dias de tratamento, quando recebeu alta hospitalar. Valtair, que esteve ao lado da esposa durante seu tratamento, também se recuperou da doença, e se dedicará a cuidar da filha após a morte da mulher.

Publicidade

A procuradora Ludmila Pereira Araujo, entrou com uma ação contra o frigorífico onde Valtair trabalha, a fim de que medidas sejam tomadas pela empresa para que mais profissionais possivelmente contaminados, não levem o vírus para suas casas e contaminem a família. Na última terça-feira (28), a procuradora incluiu a informação sobre a morte de Patrícia nos autos da ação.

Publicidade

Aliado à gravidade de que Colíder conta com um sistema de saúde muito precário, tanto que a Patrícia teve que realizar parto prematuro. Seu bebê teve que ser transferido para o Hospital Santa Casa, em Cuiabá e ela precisou ser transferida para um hospital de Goiânia”, ressaltou Ludmila. Até a propositura da ação, 84 funcionários do frigorífico haviam testado positivo para a Covid-19.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade