in

Casal que espancou e ateou fogo no homem que viralizou ao enterrar a mãe sozinho pode pegar 38 anos de prisão

Barbara Morais dos Santos e Matheus Teixeira Carneiro foram formalmente denunciados pelo MP-GO.

Facebook/José Ricardo

A Justiça finalmente formalizou a denúncia contra Barbara Morais dos Santos e Matheus Teixeira Carneiro, casal acusado de espancar e atear fogo em José Ricardo, que acabou morrendo. A vítima teria sido incendiada ainda viva, e a motivação do homicídio teria relação com uma vaquinha online. Para quem não sabe, o homem assassinado viralizou nas redes sociais após a divulgação de uma foto onde ele velava sozinho a sua mãe no cemitério.

Publicidade

Casal suspeito de matar José Ricardo é denunciado

A denúncia foi formalizada pelo Ministério Público do estado de Goiás (MP-GO). De acordo com o órgão, José Ricardo sofria de problemas de saúde, incluindo um quadro de insuficiência renal, e passava por dificuldades financeiras.

Bárbara, aproveitando-se da fama de José Ricardo na internet, após sensibilizar os internautas com o drama vivido no velório de sua mãe, teria se oferecido a fomentar uma vaquinha online, a fim de arrecadar dinheiro para ele.

Publicidade

Vaquinha teria chegado a casa de R$ 30 mil

A relação entre José Ricardo e Bárbara acabou se estreitando, com constantes visitas da mulher e de seu companheiro até a casa da vítima, por conta da vaquinha. O auge da arrecadação teria atingido a marca de R$ 30 mil, demonstrando a grande solidariedade dos internautas com relação à história de vida da vítima.

Publicidade

Matheus teria sido contratado por Bárbara a partir de um anúncio nas redes sociais no qual procurava por uma pessoa “que fizesse serviço pesado para acabar com um véi (sic) tarado”. Pelo homicídio, o homem receberia R$ 2 mil.

Publicidade

O crime foi planejado e o intuito de Bárbara era ficar com todo o dinheiro arrecadado com a vaquinha. Agora, o casal está denunciado pelo MP-GO pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e furto qualificado. Condenados, podem pegar entre 14 e 38 anos de prisão.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com