in

Pela primeira vez cientistas fotografam exoplanetas orbitando estrela semelhante ao Sol

Pesquisadores estimam que os dois astros são gigantes, cerca de 14 a seis vezes mais massivos que Júpiter.

ESO/Bohn et al.

Um novo estudo publicado em 22 de julho, no periódico científico The Astrophysical Journal Letters, mostra observações astronômicas de um sistema planetário semelhante ao nosso. Essa é a primeira vez que astrônomos assistem a corpos celestes orbitando uma estrela equivalente ao nosso Sol.

Publicidade

Conforme o trabalho, dois planetas gigantes foram notados orbitando uma estrela similar ao nosso astro. Batizado TYC 8998-760-1, a aproximadamente 300 anos-luz da Terra, o sistema foi percebido por meio do Very Large Telescope (VLT), situado no Chile. O telescópio pertence ao Observatório Europeu do Sul.

Segundo o principal autor da pesquisa, Alexander Bohn, estudante de doutorado na Universidade de Leiden (Holanda), embora as características sejam parecidas com o nosso sistema solar, tanto os planetas quanto a estrela estão em fase inicial de evolução. Veja animação a seguir.

Publicidade

Matthew Kenworthy, professor associado da Universidade de Leiden, destaca que, apesar de astrônomos terem detectado diversos exoplanetas em nossa galáxia, apenas uma pequena fração desses corpos celestes conseguiram ser fotografados.

Publicidade

Antes deste registro captado pelo VLT, avaliado como histórico pelos cientistas, apenas dois sistemas planetários foram fotografados, e nenhum deles apresentava uma estrela com as mesmas características do nosso Sol. Portanto, a descoberta é considerada inédita.

Publicidade

Gasosos e gigantes

Batizado TYC 8998-760-1b, o primeiro planeta tem aproximadamente 14 vezes mais massa que Júpiter e orbita a estrela anfitriã a uma distância de 160 unidades astronômicas (UA). O segundo, nomeado TYC 8998-760-1c é seis vezes mais pesado que Júpiter e localiza-se a cerca de 320 UA. Uma UA é a distância média entre o Sol e a Terra, cerca de 150 milhões de quilômetros.

De acordo com os pesquisadores mais estudos serão feitos para descobrir outras questões relativas aos planetas, entre elas se eles se formaram em seus locais atuais ou se foram empurrados para aquela área.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Artur Zingano Jr.

Formado em Jornalismo pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), em 2008. Trabalhou como editor-chefe e repórter em jornais diários e como redator em portais de notícias online. Especialista em assuntos curiosos e bizarros, porém verídicos. Gosta de esquisitices? então vem comigo!