in

Auxílio Emergencial: Ministério da Cidadania ordenou Caixa bloquear benefício de mais de 1 milhão de pessoas

Brasileiros que tiveram a conta bloqueada serão avisados por mensagem do banco.

O Globo

Fazendo um “pente fino’ nos cadastros do programa Auxílio Emergencial, o Ministério da Cidadania encaminhou à Caixa Econômica Federal 1.303.127 números de CPF´s para bloqueio e verificação detalhada por suspeita de fraudes no recebimento do benefício.

Publicidade

O pagamento de ao menos uma parcela do Auxílio Emergencial já foi realizado para mais de 65 milhões de brasileiros, segundo o banco estatal.

Na última terça-feira (21), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que milhares de contas poupança digital do banco que são movimentadas pelo Caixa Tem para recebimento do auxílio foram suspensas, após suspeita de fraude.

Publicidade

Ainda segundo o executivo, cerca de 5% do total de aprovados foram bloqueados por se enquadrar neste quesito. 

Publicidade

Como liberar?

Pedro Guimarães informou que as pessoas que tiveram a conta bloqueada terão que comparecer a uma agência física para comprovar a identidade, feito isso, o cadastro é rapidamente liberado. 

Publicidade

O banco estatal informou que os beneficiários que tiveram suas respectivas contas suspensas receberão uma mensagem para procurar uma agência da Caixa para regularizar o cadastro.

O pagamento da quarta parcela do benefício começou a ser creditada nesta quarta-feira (22) para beneficiários cadastrados no site e aplicativo. Para estes beneficiários, inicialmente o dinheiro é depositado na poupança digital e pode ser utilizado para pagamentos e realização de compras. O cronograma para saques e transferências é diferenciado, e neste ciclo se inicia no dia 25 julho e vai até setembro.

Os integrantes do programa Bolsa Família recebem o montante em espécie desde a última segunda, baseando-se no dígito final do NIS (Número de Identificação Social). Este calendário vai até o dia 31 de julho.

Publicidade
Publicidade