in

‘Desprezível’: colega de desembargador que humilhou guarda joga tudo no ventilador e pede justiça

A desembargadora Maria Lúcia Pizzotti afirma que Eduardo Siqueira sempre destratou outras pessoas.

Folha

Recentemente, imagens do desembargador Eduardo Siqueira humilhando um guarda acabou viralizando para todo o país. Na ocasião, um guarda civil da cidade de Santos, no litoral de São Paulo, tentava fazer valer a regra de que é necessário usar uma máscara de proteção na localidade. A reação do magistrado, no entanto, foi terrível. Ele chegou a chamar o guarda de ‘analfabeto”. 

Publicidade

Nesta segunda-feira, 20 de julho, uma colega do jurista, a também desembargadora Maria Lúcia Pizzotti, que faz parte do Tribunal de Justiça de São Paulo, disse que a atitude de Eduardo é “desprezível”. 

Magistrada que processou desembargador que humilhou guarda diz que mau comportamento dele é antigo

Maria Lúcia Pizzotti deu uma entrevista à colunista Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo. Ela já entrou com um processo, no passado, contra o colega. Na ocasião, Maria acusou Eduardo por difamação e injúria. De acordo com a magistrada, a figura do jurista não é das melhores. 

Publicidade

“Ele tinha uma postura bastante desagradável no trato pessoal, e eu fui obrigada a ser firme desde o começo da minha relação com ele. Eu tive que processá-lo por injúria e difamação”, disse a também desembargadora à colunista da Folha de São Paulo. A magistrada diz que além de ser uma pessoa inconveniente, Eduardo sempre tratava mau pessoas que considerava estarem em uma hierarquia mais baixa que a dele, assim como o que ocorreu no vídeo que causou revolta em todo o país. 

Publicidade

Eduardo está sendo investigado internamente pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, após as imagens dele ofendendo o guarda municipal terem viralizado em todo o país.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.