in

Reinfecção de recuperados da Covid-19 liga alerta entre os cientistas; Brasil está entre os possíveis casos

Coronavírus já infectou mais de 2 milhões de brasileiros e vitimou quase 80 mil pessoas no país.

UOL

A pandemia do coronavírus segue assolando a população mundial em larga escala, tendo alguns epicentros como os Estados Unidos, Índia e Brasil. Enquanto alguns pesquisadores se voltam para o desenvolvimento de vacinas, outras procuram estudar mais a fundo o vírus, que em certos aspectos ainda têm pontos desconhecidos.

Publicidade

No site da Vox, o médico americano Clay Ackerly relatou um caso de possível reinfecção por coronavírus. Embora os sintomas de uma pessoa recuperada da doença desapareçam, há casos isolados de que pacientes registram novo positivos depois de alguns meses. Este tipo de situação ligou o alerta entre médicos e vem sendo acompanhada de perto, uma vez que pode colocar em xeque a resposta imunológica duradoura para o coronavírus.

No Brasil, foi registrado um possível caso de reinfecção, onde um jovem de 22 anos, de Minas Gerais, testou positivo para a Covid-19 em abril, se recuperou, mas voltou a ser diagnosticado no final de julho, e morreu semanas depois. Ele era técnico de enfermagem, profissional da linha de frente no combate à doença.

Publicidade

O Hospital das Clínicas, em São Paulo, também investiga dois possíveis casos de reinfecção. Dois pacientes que testaram positivo em maio, se recuperaram da doença, mas neste mês, voltaram a testar positivo. Estes fatos isolados de suspeitas de reinfecção ainda não contam com evidências científicas, e no momento, figuram apenas como possibilidade. No entanto, já deixa um alerta que o vírus pode conseguir protagonizar novos ciclos de reinfecções.

Publicidade

Hipóteses

Diante desta situação, já há algumas teorias que poderiam justificar a reinfecção. O primeiro cenário aponta que os pacientes podem nunca ter se recuperado da primeira infecção, ficando apenas assintomáticos, e posteriormente manifestado os sintomas.

Publicidade

Outra teoria aponta que o teste pode ter dado um falso negativo ou falso positivo. E a terceira hipótese aponta que o sistema imunológico do paciente pode ter mantido o vírus em níveis em que impediram o teste de captá-lo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade