in

Auxílio Emergencial: presidente da Caixa explica porque governo mudou de ideia no formato das parcelas extras

Pagamento da primeira parcela adicional já começa na próxima semana; veja quem tem prioridade.

UOL

Na última sexta-feira (17), o Ministério da Cidadania anunciou o cronograma completo de pagamento do Auxílio Emergencial. Diferente do que era previsto, os beneficiários do programa, cadastrados no site e via aplicativo, não receberão o montante de R$ 1,2 mil em quatro parcelas, e sim em dois pagamentos de R$ 600, seguindo o modelo anterior.

Publicidade

Em coletiva realizada no último sábado (18), o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, prestou alguns esclarecimentos sobre o novo cronograma do benefício, que agora se baseará em ciclos, e também explicou o motivo pelo qual a proposta sinalizada por Paulo Guedes, ministro da Economia, de intercalar os pagamentos, não foi aceita.

“Havia um desejo do governo de dividir as parcelas em dois pagamentos mensais, mas isso daria muita confusão. Eu conversei com o Ministro Paulo Guedes e Onix que do ponto de vista da Caixa seria uma operação muito complexa”,  disse Pedro Guimarães na live.

Publicidade

Cronograma

No novo calendário, beneficiários que já receberam as três primeiras parcelas terão o cronograma de depósito da primeira parcela adicional iniciando nesta quarta-feira (22), tendo como base o mês de aniversário.

Publicidade

O crédito em poupança digital permite que os beneficiários realizem pagamentos e compras, utilizando o cartão de débito virtual, ambas operações são realizadas dentro do aplicativo Caixa Tem.

Publicidade

Saques e transferências, a exemplo dos meses anteriores terão um calendário diferenciado, que para o primeiro ciclo se inicia no dia 25 de julho e se estenderá até setembro.

Bolsa Família

Os beneficiários cadastrados no Bolsa Família possuem prioridade e já recebem o primeiro pagamento adicional a partir desta segunda-feira (20), e em espécie. O calendário se baseia no dígito final do NIS (Número de Identificação Social), e vai até o dia 31 julho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade