in

Pelo menos seis cepas do coronavírus já circularam no Brasil; mais de 75 mil pessoas morreram

A pandemia continua avançando por todos os estados, enquanto as pessoas tentam se proteger.

UOL

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz descobriram que entre os meses de fevereiro e abril, ao menos seis cepas diferentes do coronavírus circularam aqui no Brasil.

Publicidade

Esses cientistas analisaram quase cem genomas completos do Sars-CoV-2, que é o causador da Covid-19 e já tirou a vida de dezenas de milhares de pessoas por aqui.

As amostras foram conseguidas em vários estados e também no Distrito Federal, e são elas: A.2, B.1, B.1.1, B.2.1, B.2.2 e B.6. Os pesquisadores da FioCruz ainda identificaram a principal sub-linhagem desse vírus no Brasil.

Publicidade

Importante ressaltar que o fato de existirem diferentes cepas não significa que as pessoas poderão correr risco de reinfecção, ou seja, quem já foi contaminado por uma linhagem, não deve ser infectado por outra. Inclusive essa é uma questão que os estudiosos estão analisando, pois ainda não chegaram a um acordo sobre o risco de uma pessoa ser reinfectada pelo coronavírus.

Publicidade

Essa pesquisa da FioCruz sugere ainda que a cepa que causou um maior número de infecções aqui no Brasil teve sua origem na Europa, tendo sofrido uma série de mutações ao chegar em território brasileiro.

Publicidade

Até o momento, os cientistas suspeitam de que essa linhagem europeia chegou ao Brasil no final de janeiro ou início de fevereiro, bem antes da confirmação do primeiro caso, que foi registrado no dia 26 de fevereiro.

E durante o tempo em que não houve restrições aéreas para os brasileiros, pode ser que essa sub-linhagem do coronavírus tenha sido ‘exportada’ para outros países.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br