in

Dedo humano encontrado em esfiha comprada em restaurante de SP era do cozinheiro

Caso ocorrido na zona norte da cidade de São Paulo repercutiu no fim de semana.

G1

Um menino de 14 anos comprou salgados por delivery em um restaurante da zona norte de São Paulo, no último sábado (11), e teve uma surpresa nada agradável. Havia um pedaço de dedo humano na esfiha. O caso ganhou repercussão nacional e chamou a atenção de muita gente. A dúvida era de quem poderia ser o pedaço do dedo.

Publicidade

A história triste começou na quarta-feira (8), quando um cozinheiro de 55 anos voltou a trabalhar depois de meses em casa, devido à pandemia do novo coronavírus. Animado com a volta, o homem estava cortando calabresa quando tudo aconteceu. Ele procurou o pedaço do dedo decepado, mas não encontrou.

O cozinheiro foi encaminhado ao hospital. A mulher dele concedeu entrevista ao G1 e falou sobre o caso. “Ele tinha ficado três meses sem trabalhar, por causa dessa pandemia, e voltou ao trabalho no fim de semana, aí foi fazer qualquer serviço que mandavam, aí aconteceu o acidente. Foi horrível, ele está muito abalado e tentando superar o que aconteceu”, disse ela, que preferiu não se identificar.

Publicidade

Cozinheiro não é registrado pelo estabelecimento

A mulher disse também que o marido não é registrado pela lanchonete, mas tem recebido todo o apoio necessário. Ele está em casa, recuperando da lesão na mão e também do susto que levou, além de toda a repercussão do caso.

Publicidade

Já o adolescente pode processar a lanchonete por ter encontrado o dedo humano no salgado que comprou. De acordo com Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), ele deve ser indenizado. A lanchonete voltou a fechar depois do episódio.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!