in

Auxílio Emergencial: pagamento da quarta parcela começa na próxima semana; quem recebe

Governo federal gastará mais de R$ 100 bilhões com pagamentos adicionais do auxílio.

O Globo

O Auxílio Emergencial tem sido um verdadeiro alento para os brasileiros em tempos de pandemia do coronavírus, que segue assolando o país. Neste cenário de crise, o governo federal decidiu estender o pagamento do benefício em mais alguns meses, pagando aos beneficiários do programa mais R$ 1,2 mil.

Publicidade

O formato do pagamento, no entanto, será diferenciado, com parcelas sendo pagas no início e no fim do mês. Embora ainda não tenha um calendário fixado para grande parte dos brasileiros, o governo federal, a exemplo dos pagamentos de parcelas anteriores, dará prioridade a um grupo: os integrantes do Bolsa Família.

Estes receberão o montante sem fazer nenhum tipo de solicitação, garantindo o dinheiro juntamente com o que recebem pelo programa social. O pagamento dos beneficiários do Bolsa Família se baseia no último dígito do Número de Identificação Social (NIS), dividindo assim por etapas.

Publicidade

O primeiro grupo contemplado será os das pessoas que possuem o número final 1 no NIS, recebendo o benefício a partir da próxima segunda-feira (20). Para beneficiários dos lotes comuns, o calendário ainda não foi fixado.

Publicidade
  • NIS final 1 – 20 de Julho
  • NIS final 2 – 21 de Julho
  • NIS final 3 – 22 de Julho
  • NIS final 4 – 23 de Julho
  • NIS final 5 – 24 de Julho
  • NIS final 6 – 27 de Julho
  • NIS final 7 – 28 de Julho
  • NIS final 8 – 29 de Julho
  • NIS final 9 – 30 de Julho
  • NIS final 0 – 31 de julho

Valores diferenciados

Embora ainda não tenha anunciado os valores e formato dos pagamentos, o governo federal já sinalizou, através do ministro da Economia, Paulo Guedes, que as parcelas adicionais do benefício serão pagas em quatro pagamentos: R$ 500, R$ 100 e outras dois de R$ 300, sendo intercalados entre o início e fim do mês.

Publicidade

Ao que tudo indica, o cronograma das parcelas extras deve ser divulgado ainda nesta semana, e seguirá o modelo dos pagamentos anteriores. Ou seja, inicialmente o dinheiro é liberado na poupança digital para realização de pagamentos e compras através do cartão virtual no app Caixa Tem, e posteriormente, baseado em outro calendário, saques e transferências são liberadas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade