in

Auxílio Emergencial: Caixa libera saques e transferências para 1,2 milhão de brasileiros nesta terça (14)

Caixa continua realizando a liberação de saques e transferências para os beneficiários do programa.

UOL - Divulgação

Responsável pelos pagamentos do Auxílio Emergencial, a Caixa Econômica Federal libera nesta terça-feira (14) os saques e transferências da primeira parcela do benefício para cadastrados do terceiro lote. Os contemplados do dia serão pessoas que nasceram entre outubro e dezembro, totalizando cerca de 1,2 milhão de trabalhadores.

Publicidade

Com esta liberação, a Caixa conclui a liberação dos saques e transferências da primeira parcela do Auxílio Emergencial para todos os cadastrados do terceiro lote. Inicialmente, estes beneficiários tiveram o montante de R$ 600 liberados na poupança digital entre os dias 16 e 17 de junho, e puderam realizar pagamentos, ou compras, utilizando a função de cartão de débito virtual, possível no aplicativo Caixa Tem.

Seguindo o modelo de outros pagamentos, a Caixa Econômica Federal formulou um calendário diferenciado para saques e transferências, que acabou sendo antecipado em alguns dias, sendo concluído o terceiro lote nesta terça-feira.

Publicidade

A Caixa Econômica Federal ainda não definiu as datas de pagamentos da segunda parcela para pessoas aprovadas neste terceiro lote. Mas a exemplo de outros pagamentos, o dinheiro deve ser creditado inicialmente na poupança digital.

Publicidade

Números

Segundo informações do banco estatal, cerca de 65,2 milhões de brasileiros já receberam o Auxílio Emergencial dentro das três parcelas, o que totaliza um gasto do governo federal de R$ 121,1 bilhões.

Publicidade

Somente para o pagamento das parcelas adicionais, que ainda não teve um calendário fixado, o governo liberou para o Ministério da Cidadania mais de R$ 100 bilhões. Em live recente, o presidente Jair Bolsonaro alertou afirmando que não há condições de manter o Auxílio Emergencial por mais tempo, uma vez que o risco da economia entrar em um colapso é iminente caso os pagamentos sejam mantidos.

Publicidade
Publicidade